Opinião

Uma vida de caracol

Felizmente, nesta cidade não é habitual cruzarmo-nos com pessoas que transportam de um lado para o outro, despojadas de dignidade, tudo o que têm

O inimigo silencioso

O monstro continuou invisível, calado, a transformar o verde em morte e a entrar silente nas casas através dos sapatos e a instalar-se, manhoso, no focinho e nas patas dos muitos cães que por aqui vivem com os seus amigos humanos