pub
Imprimir

Lojas vão continuar a contratar mesmo depois do MAR Shopping abrir

Herman Gewert

Não tem sido fácil arranjar toda a mão-de-obra necessária para o Mar Shopping Algarve, seja para a fase de obra deste centro comercial que o grupo IKEA está a construir em Loulé, seja para as lojas que ali vão abrir. Um problema que não colocará em causa a inauguração do empreendimento a 26 de Outubro – já fora adiada cerca de um mês -, garantiu Herman Gewert, diretor-geral do complexo comercial, mas que obrigará à realização «de mais uma feira de emprego», para que as marcas que ainda têm carências de pessoal possam completar os seus quadros.

Esta terça-feira, dia 10 de Outubro, o Mar Shopping abriu as suas portas a um grupo de jornalistas, que participaram numa visita técnica que serviu para dar a conhecer as caraterísticas principais do centro comercial que irá abrir em breve.

As obras continuam e veem-se no local centenas de trabalhadores. Mas, segundo Herman Gewert, não foi fácil encontrá-los. «Foi difícil arranjar pessoas para trabalhar na construção e, mais tarde, para as lojas», desabafou o responsável máximo pelo centro comercial, durante a visita técnica.

No final, em declarações aos jornalistas, Herman Gewert lembrou que têm sido promovidas várias iniciativas de recrutamento, nos últimos dois anos, às quais o MAR Shopping e os estabelecimentos que albergará se associaram.

«Participámos num evento em Portimão e tivemos aqui duas feiras de emprego, a última das quais se realizou numa tenda montada no nosso parque de estacionamento e atraiu 2500 pessoas. Vamos promover uma terceira feira depois de abrirmos. Ainda há lojas que precisam de trabalhadores. Não sei precisar quantas vagas existem, apenas sei que em algumas destas iniciativas, alguns dos nossos inquilinos completaram as suas equipas», revelou o diretor-geral do MAR Shopping Algarve.

Encontrar mão-de-obra «tem sido uma situação complicada para muitos empresários aqui no Algarve», acrescentou.

 

Ainda assim, garantiu o responsável pelo Mar Shopping, não foi isso que impediu a abertura do estabelecimento comercial a 27 de Setembro, a data originalmente anunciada para a sua inauguração. Neste caso, o que falhou foi a entrega de equipamento fundamental para o sistema de segurança, «de modo a podermos acolher as pessoas e estar confiantes de que as conseguimos tirar de cá de forma ordeira», se for necessário.

Este problema ainda não está resolvido, pois ainda se continua «à espera da instalação», mas o equipamento necessário «está a caminho». Herman Gewert mostra-se «confiante» de que será possível instalar o equipamento de segurança a tempo de abrir na nova data, apesar de dizer, em tom de brincadeira, quando questionado sobre o assunto: «tudo pode acontecer…».

Como se notou na visita técnica, apesar de a obra estar já muito avançada, com as partes comuns praticamente concluídas e a serem alvo de intervenções de pormenor, nos espaços comerciais em si, há situações bem díspares. Nalguns casos, a loja está pronta a abrir, havendo pelo menos um caso em que até já há manequins na montra, vestidos a rigor e tapados por plástico. Noutros, as obras estão agora a ter início.

O MAR Shopping irá contar com 85 lojas, das quais deverão abrir «60 a 70» no dia 26 de Outubro. A elas juntam-se 25 estabelecimentos de restauração. Ou seja, ao todo, o centro comercial que abrirá em Loulé contará com 110 estabelecimentos comerciais, entre os quais a maior loja Primark da região, o primeiro Starbucks a abrir no Algarve, um cinema com cinco salas dotadas de tecnologia inovadora e um restaurante «de topo», cujo conceito e promotor são ainda segredo.

Outro elemento que Herman Gewert fez questão de mostrar foi a área de lazer ao ar livre de 8 mil metros quadrados, que poderá ser usada «por pessoas de todas as idades». «Fizemos algumas alterações ao projeto inicial para que este espaço seja de utilização transversal», contou.

Será este “parque” que fará a ligação entre a estrutura que alberga o MAR Shopping e a loja IKEA – esta última, já em funcionamento há vários meses –  e o Designers Outlet, um terceiro espaço comercial que está a ser construído no mesmo complexo e deverá abrir «antes do final de 2017».

Neste local, serão instalados postos de carregamento de dispositivos eletrónicos alimentados a energia solar. A aposta na sustentabilidade é, de resto, uma marca do MAR Shopping, que será integralmente iluminado com lâmpadas led, «que, além de gastarem menos energia, produzem menos calor, baixando a necessidade de climatização», e terá painéis fotovoltaicos para produção de energia.

Herman Gewert também revelou que espera que este complexo comercial seja visitado «por nove milhões de pessoas, no primeiro ano».

 

Fotos: Hugo Rodrigues|Sul Informação

Comentários

pub