Universidade do Algarve reabre licenciatura em Engenharia Alimentar

Licenciatura irá abrir 23 vagas já no próximo ano letivo

A Universidade do Algarve (UAlg) vai reabrir, já no próximo ano letivo 2019/2020, a licenciatura em Engenharia Alimentar. 

O curso, que será lecionado no Instituto Superior de Engenharia (ISE), vai substituir a atual licenciatura em Tecnologia e Segurança Alimentar.

Apesar de já ter sido lecionado na academia algarvia, o curso surge «agora reestruturado, nomeadamente no que concerne ao seu plano de estudos», explica a UAlg.

No que diz respeito aos principais objetivos, este curso pretende formar profissionais com conhecimento e competências necessárias à resolução de problemas concretos de Engenharia Alimentar, compreendendo a natureza física, química e biológica dos alimentos e bebidas, assim como as alterações resultantes do processamento tecnológico e dos métodos de controlar as diferentes etapas de produção, para obter produtos finais seguros e saudáveis.

Também o controlo de qualidade químico, microbiológico e sensorial da implementação e gestão de sistemas de qualidade e segurança alimentar, bem como a dinamização de estratégias para a utilização de recursos e energia sustentáveis, são algumas das prioridades desta nova licenciatura.

Com a duração de três anos, perfazendo um total de 180 ECTS, a licenciatura em Engenharia Alimentar irá abrir 23 vagas já no próximo ano letivo, 50% das quais para os candidatos com preferência regional.

No acesso a este novo curso, existe, também, uma percentagem de vagas (30%) para cursos com acesso preferencial. As provas de ingresso exigidas são um dos seguintes grupos: Biologia e Geologia e Matemática ou Física e Química e Matemática.

Relativamente às saídas profissionais, os licenciados em Engenharia Alimentar poderão desempenhar funções em: empresas do setor agroalimentar, administração pública e associações profissionais, empresas de fornecimento, distribuição e comercialização de géneros alimentícios, empresas de consultoria e auditoria, entidades de fiscalização, equipas de investigação e desenvolvimento de processos, equipamento e produtos alimentares em indústrias e outras organizações, equipas para o planeamento e execução de projetos de indústrias alimentares e equipas de formação/educação.

Ainda recentemente, a UAlg acolheu um Congresso Internacional de Engenharia Alimentar.

Comentários

pub
pub