pub
Imprimir

Engenheiros de todo o mundo discutem em Faro os principais desafios da sociedade

O meio de transporte que utilizamos nas deslocações, o que comemos e até o boom do turismo são desafios às sociedades atuais. Discutir e tentar encontrar respostas para estes temas  são os grandes objetivos do congresso internacional INCREaSE, a realizar-se de 11 a 13 de Outubro, no Instituto Superior de Engenharia (ISE) no Campus da Penha da Universidade do Algarve (UAlg), em Faro. 

Manuela Moreira da Silva faz parte da comissão coordenadora do evento e explicou ao Sul Informação que, «hoje em dia, quando a sociedade enfrenta um desafio, precisa de pessoas das diversas áreas da engenharia».

Por exemplo, quando se fala de mobilidade sustentável e de desafios ao turismo, «andar a transportar turistas em viaturas com apenas duas pessoas» não é o mais adequado, havendo por isso desafios a vencer.

Assim como a engenharia mecânica é «importante para desenvolver equipamentos de conservação de alimentos, nomeadamente as embalagens recicláveis», explica a professora.

A lista não se fica por aqui. A engenharia alimentar tem um papel a desempenhar na qualidade dos produtos e nas modificações bioquímicas e microbiológicas que afetam os alimentos.

«As palestras vão abordar os grandes domínios da engenharia, como a redução da pegada de carbono na construção civil», salienta.

Neste congresso, que a organização pretende que passe a ser bienal, vão ser também abordadas questões como energias renováveis, alterações climáticas, água e sociedade. No fundo, «tudo o que tenha a ver com qualidade de vida e sustentabilidade passa pelos domínios da engenharia», adianta Manuela Moreira da Silva.

Ora, além de querer explorar estas temáticas, o INCREaSE (INternational CongRess on Engineering and Sustainability in the XXI cEntury) quer contribuir para a «promoção científica do ISE» e criar «redes de parceria, quer na área da investigação, quer na inovação tecnológica».

Manuela Moreira da Silva

Prova disso é que há entre «120 a 150 participantes» confirmados, muitos deles oradores de países como Estados Unidos da América, Itália, Espanha, Roménia e Marrocos, mas também alguns do próprio Instituto de Superior de Engenharia da UAlg.

Alguns dos trabalhos científicos a serem apresentados vão ser publicados na editora Springer, dedicada à ciência e tecnologia.

Quanto à escolha de Faro para acolher este congresso internacional, Manuela Moreira da Silva sublinha que se trata de «um lugar estratégico para este tipo de evento, por ser uma cidade mediterrânica que enfrenta as alterações climáticas, com toda a severidade a que estamos a assistir».

Isso faz com que haja «desafios, para a sociedade, muito importantes no domínio da engenharia, como os picos de pluviosidade, que levam às cheias urbanas, os incêndios e o turismo sustentável», conclui.

Para consultar o programa completo do congresso, clique aqui. 

Comentários

pub