Novo posto da GNR de Almancil vem «afirmar Algarve como destino seguro»

«Este posto era uma real necessidade, não um luxo»

O sonho antigo tornou-se hoje realidade. O novo posto da GNR de Almancil foi inaugurado esta sexta-feira, 14 de Fevereiro, e traz «condições condignas» aos militares, permitindo, com isso, «afirmar o Algarve como destino seguro». 

O momento contou com a presença de Eduardo Cabrita, ministro da Administração Interna. O quartel nasceu fruto de uma cooperação entre a Câmara de Loulé e o Ministério da Administração Interna (MAI). A autarquia avançou com o dinheiro – 1,2 milhões -, sendo ressarcida depois pelo Estado central.

«A parceria com as autarquias é fundamental. A segurança é um elemento decisivo para a competitividade do país: é uma questão que exige profissionais preparados, qualificados e preparados», enquadrou Eduardo Cabrita, no discurso de inauguração.

 

 

O novo posto está situado junto ao Estádio Municipal de Almancil, perto da interseção entre as ruas Cristóvão Norte de Pires e da Venezuela. Desde 1991 que a GNR funcionava numa pequena casa particular, mais no centro da vila de Almancil, mas com poucas condições.

Ao invés, o quartel da GNR inaugurado hoje tem todos os requisitos, como um ginásio, balneários, salas de atendimento à vítima, uma sala de operações e até camaratas para o alojamento de militares.

«Este momento afirma um caminho decisivo de valorização da segurança como elemento central das políticas públicas. Este posto de Almancil insere-se numa linha de valorização, na qual a Lei de Programação de Investimentos permitiu transformar matérias que eram velhos sonhos em realidades palpáveis», explicou Eduardo Cabrita.

Por isso, não é de estranhar que Vítor Aleixo, presidente da Câmara de Loulé, se tenha referido a esta inauguração como «um grande dia para Almancil».

«Este posto era uma real necessidade, não um luxo. Tenho a certeza de que vai fazer a diferença no panorama turístico de Almancil, afirmando junto dos nossos visitantes a constante e tranquilizante presença dos militares», considerou.

 

 

Dirigindo-se aos guardas da GNR, Aleixo desejou que, com este novo posto, os militares tenham «todas as condições de trabalho para fazerem sempre mais e melhor».

Almancil vai, de resto, receber mais cinco novos efetivos, passando a contar com um total de 26. Os militares atuam numa área total de 62,30 quilómetros quadrados, servindo uma população permanente de 10.677 habitantes. Entre as suas áreas de jurisdição, o quartel tem zonas turísticas de luxo como Vale do Lobo e Quinta do Lago, por exemplo.

A questão da segurança como fator essencial de coesão foi a tónica de toda a cerimónia de inauguração. Eduardo Cabrita fez mesmo questão de realçar que, sem segurança, «não há contas certas».

«É o que faz a diferença para os investidores e para os turistas quando escolhem o destino Portugal. A segurança é um fator fundamental de coesão social e a garantia da qualidade de vida dos algarvios e de quem visita a região», concluiu.

 

Fotos: Pedro Lemos | Sul Informação

 

Comentários

pub
pub