Dieta Mediterrânica terá prioridade na obtenção de fundos europeus no Algarve

Estratégia de Especialização Inteligente do Algarve passará a assentar em desafios societais, um dos quais será a Dieta Mediterrânica

A Dieta Mediterrânica vai ocupar um lugar de destaque na Estratégia de Especialização Inteligente  (RIS3) do Algarve no próximo Quadro Comunitário de Apoio e, em consequência, na linha de prioridades para a obtenção de Fundos da União Europeia.

Quem o garante é Aquiles Marreiros, diretor de serviços de Desenvolvimento Regional da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve, numa entrevista que deu ao Sul Informação, à margem da apresentação da Feira da Dieta Mediterrânica, evento que começa hoje e decorre até domingo, no centro histórico de Tavira.

«Nós estamos, neste momento, a revisitar a nossa Estratégia de Especialização Inteligente, que atualmente congrega seis domínios: Turismo, Mar, Saúde, Agroalimentar, Energias Renováveis, as TIC e as Indústrias Culturais e Criativas», disse Aquiles Marreiros.

«No próximo quadro, a nossa proposta é que não tenhamos uma abordagem por domínios, mas sim por desafios societais. E a Dieta Mediterrânica será um deles, juntamente com as alterações climáticas, a economia circular e outros, que estamos a trabalhar neste momento», acrescentou.

Como explicou o mesmo responsável, «a RIS3 enquadra as escolhas da região para financiar aquilo que é o conhecimento, a inovação produtiva, a especialização e a internacionalização. Ou seja, no fundo, enquadra o Sistema de Incentivos para as empresas e para a universidade».

«Com esta escolha, o que nós estamos a dizer é que queremos que a prioridade dos fundos a atribuir ao abrigo do Sistema de Incentivos seja, não agregada aos atuais setores de especialização inteligente, mas aos desafios societais que vamos considerar», acrescentou o diretor de serviços da CCDR algarvia.

Isso não impedirá a continuidade do investimento nas seis áreas que são, hoje em dia, o principal enfoque da região.

«Vamos avaliar qual foi a procura no atual quadro de apoio, o CRESC Algarve 2020. O Turismo tem tido uma procura evidente. O Mar, que era um dos domínios principais, tem uma procura menor, mas faz todo o sentido mantê-lo, ao nível do conhecimento, até porque foi por aí que ele surgiu», exemplificou Aquiles Marreiros.

 

Aquiles Marreiros

 

A CCDR é, de resto, uma das entidades que, desde a primeira hora, se associou à Feira da Dieta Mediterrânica, da qual é co-organizadora. São, igualmente, Fundos da União Europeia, geridos por esta entidade, que têm ajudado a realizar esta festa, que é uma montra da Dieta Mediterrânica portuguesa, reconhecida pela UNESCO como Património Imaterial da Humanidade e que tem em Tavira a sua comunidade representativa.

Desta forma, a entidade marcará forte presença no certame que começa hoje em Tavira, onde promoverá, com a ajuda do Algarve Biomedical Center, uma iniciativa sobre a RIS3 e as alterações que estão previstas. A ação decorrerá «num ambiente informal, à volta da mesa» e visa debater «as oportunidades que a Dieta Mediterrânica congrega, enquanto desafio societal transversal, mote para o desenvolvimento regional, que se deseja competitivo e sustentável», segundo a CCDR do Algarve.

O evento, que decorrerá no Mercado Municipal de Tavira, «destina-se exclusivamente a convidados, representantes dos diferentes domínios de especialização inteligente do Algarve».

A mesma entidade apresentará, ainda, um programa de atividades que servirá para «promover a reflexão sobre a estratégia para o Algarve e a Europa na próxima década».

Já o centro Europe Direct Algarve, que partilhará o stand da CCDR, terá «informação, publicações e passatempos sobre a Europa para todas as idades» .

De 5 a 8 de Setembro, sempre às 18h00, em frente à Casa André Pilarte, o Centro Europe Direct vai promover as sessões “Receitas para mudar o mundo”, que contarão «com um convidado, Chef do seu ofício, que todos os dias, à hora certa, nos trará sugestões de gestos e atitudes que podem de facto mudar o mundo».

Esta é apenas uma das muitas atividades que fazem parte do extenso Programa da Feira da Dieta Mediterrânica 2019, que pode ser descarregado aqui (formato PDF).

Comentários

pub
pub