PS diz que atraso na ponte para a Praia de Faro é culpa da Câmara

Os socialistas dizem que o primeiro concurso ficou deserto por a Câmara ter dado à Polis valores errados do custo da obra

O PS de Faro acusou o PSD de se queixar «de si próprio» na posição recentemente assumida por aquele partido em relação à nova ponte para a Praia de Faro. Os socialistas dizem que «o Programa Polis cumpriu», mas que o concurso lançado ficou deserto, alegadamente, por culpa da Câmara Municipal liderada pelo social-democrata Rogério Bacalhau.

O concurso lançado pela Sociedade Polis foi feito «com as verbas previstas para o projeto que a Câmara Municipal de Faro lhe entregou». Mas, «afinal a obra é mais cara e o procedimento público ficou deserto».

«O município foi informado da disponibilidade de reforço das verbas centrais para lançar novo concurso para o aumento previsível dos custos, agora o município deve decidir comparticipar para esse esforço derivado do projeto que fez e do erro que induziu com o valor base concursado», defenderam os socialistas.

O PS diz mesmo que «o Governo sempre podia transferir ainda mais verbas de outras rubricas do Programa Polis não fosse o caso do município também não ter ainda cumprido com o montante de fundo perdido para o realojamento dos pescadores».

Essa verba, acusam, já foi transferida e usada pela Câmara «para compra de terrenos privados a um custo elevadíssimo», o que levou a que o dinheiro «esgotasse».

Comentários

pub
pub