Jornadas Europeias do Património invadem o Algarve e Baixo Alentejo

Desde passar um dia com um pastor, até pernoitar numa ermida, passando por visitas gratuitas a museus e monumentos, espetáculos […]

Museu Municipal de Faro_01Desde passar um dia com um pastor, até pernoitar numa ermida, passando por visitas gratuitas a museus e monumentos, espetáculos e performances de rua, as Jornadas Europeias do Património (JEP), que decorrem de 23 a 25 de Setembro, vão encher o Algarve e o Baixo Alentejo de iniciativas.

Este ano com o tema “Comunidades e Cultura”, as JEP são promovidas em Portugal pela Direção Geral do Património Cultural, com o objetivo de sensibilizar os cidadãos da Europa para a valorização do Património.

Além dos vários Municípios, também a Direção Regional de Cultura do Algarve vai organizar atividades nos monumentos sob a sua jurisdição, que, entre 23 e 25 de Setembro, terão entrada gratuita.

Albufeira:
O concelho de Albufeira vai celebrar as Jornadas Europeias do Património no Museu Municipal de Arqueologia, no dia 23, às 18h00, com a atividade “Instrumentos Musicais – uma cultura melhor”.

Esta consiste na «apresentação e demonstração de instrumentos musicais, construídos, na sua maioria, a partir de materiais e de objetos reutilizados». Para tal haverá workshops e oficinas pedagógicas. A atividade é aberta a todo o público.

Aljezur_01Aljezur:
O Centro Histórico de Aljezur vai ser palco da representação teatral “A lenda de Cássima e o Canto dos Mouros”, no dia 24, às 16h00. Este evento é organizado pela Direção Regional de Cultura, em parceria com o grupo Ao Luar – Teatro, que apresenta um trabalho a partir da obra de Francisco Xavier de Ataíde de Oliveira.

Faro:
A capital do Algarve não vai deixar a iniciativa passar despercebida. No dia 23 – primeiro dia das Jornadas Europeias do Património – a autarquia vai lançar mais uma edição dos Anais do Município, uma revista de história e património da cidade, após cinco anos de interregno. Esta publicação foi fundada por Pinheiro e Rosa em 1969, e a apresentação desta nova edição, que tem como diretor o professor Joaquim Romero de Magalhães, decorre às 17h30, na Biblioteca Municipal António Ramos Rosa.

Segue-se, às 18h30, no Museu Municipal, a inauguração da exposição “Usava Chapéus como mais Ninguém (O)usava”, da autoria de Mariana Santos, e que dará a conhecer a coleção de chapéus da autora. Integrada nesta exposição, os alunos da Escola Pinheiro e Rosa, do curso de Artes do Espetáculo, vão entrar em cena para recordar os tempos em que o chapéu era mais do que um acessório de moda.

Já à noite, às 21h30, o Museu volta a ser o centro das atenção ao acolher um espetáculo de sonoridades alentejanas com Pedro Mestre e Campaniça Trio.

No dia 24 de Setembro, as atividades recomeçam com a inauguração de nova exposição no Museu Municipal, marcada para as 18h30. Desta vez, o tema é a arqueologia e a coleção de faianças descoberta no Centro Histórico, com exemplares que vão do século XVI ao XVIII.

Já para as 21h00 está marcada uma visita guiada, pelo professor Francisco Lameira, ao Palacete Guerreiro, um edifício revivalista, de influências neoclássicas. Conhecido como Palácio Guerreirinho, pertence atualmente ao Ministério do Exército e funciona como messe dos oficiais. No fim da visita, haverá ainda lugar para uma atuação musical do fadista Luís Manhita.

O concelho de Faro vai ter, ainda, uma atividade nas Ruínas Romanas de Milreu, promovida pela Direção Regional de Cultura, no âmbito do Programa de Divulgação e Valorização do Património do Algarve (DiVaM), a realizar no dia 25 de Setembro, das 15h00 às 18h30.

“Do saber ao bem estar: uma nova bioexperiência romana” vai ter atividades relacionadas com a exploração de técnicas de utilização e conhecimento dos recursos naturais locais da época romana. Para este evento é necessário fazer uma inscrição para o e-mail milreu@cultalg.pt

 

Lagoa:
Lagoa vai ter duas atividades no âmbito das Jornadas Europeias do Património. Durante os três dias das JEP, das 14h00 às 17h00, vai ser possível fazer visitas guiadas ao Farol de Alfanzina, em Carvoeiro. O objetivo é conhecer a história e observar a atividade de um farol. As visitas são abertas a todo o público, apesar de limitadas à capacidade do farol.

Já fora das datas das Jornadas Europeias do Património, mas ligada ao tema, no dia 30 de Setembro, às 17h30, no Convento de São José, haverá uma série de conferências e seminários. Do programa consta uma palestra sobre “A identidade alimentar mediterrânica de Lagoa”, por Maria Manuel Valagão, ou ainda uma iniciativa de showcooking do chefe Bertílio Gomes. A entrada é livre.

 

Lagos:
O concelho de Lagos vai acolher cinco atividades no âmbito das Jornadas Europeias do Património. No dia 23 de Setembro, haverá visitas guiadas ao Museu Dr. José Forminho, às 10h30 e 14h30. Esta iniciativa tem como objetivo dar a conhecer o Museu Municipal e a Igreja de Santo António, destacando o seu papel no encontro de culturas, testemunhadas em coleções de variadas origens.

Quem quiser comparecer a esta atividade tem de se inscrever previamente, enviando um e-mail para museu1930lagos@gmail.com.

Já no dia 24, também no Museu, haverá a inauguração da exposição temporária de fotografia “Retrospetiva”, de Alexandre Manuel, às 17h30. A exposição ficará patente até dia 31 de Dezembro.

Também no dia 24, mas às 21h30, a Igreja de Santo António vai ser palco de um concerto de música clássica, promovido pela Academia de Música de Lagos.

No dia 25, o Mercado de Escravos e o Núcleo Museológico Rota da Escravatura têm visitas guiadas às 10h30 e 14h30. Com o nome “Lagos na Rota da Escravatura”, esta iniciativa tem o propósito de dar a conhecer, num percurso entre o Mercado de Escravos, a Frente Ribeirinha e a Vila Adentro, a vila de Lagos no tempo do Infante D. Henrique.

Por fim, durante os três dias das Jornadas Europeias do Património vai ser possível visitar gratuitamente alguns monumentos da cidade: o Museu e Igreja de Santo António, o Mercado de Escravos e Forte Ponta da Bandeira. Nos dias 23 e 24, entre as 10h00 e as 13h00 e as 14h00 e as 18h00, pode-se visitar, por sua vez, o Armazém do Espingardeiro.

Ainda no âmbito das JEP, mas fora dos dias principais de atividades, já este sábado, 17 de Setembro, das 15h30 às 18h30, o Salão Nobre do Edifício dos Paços do Concelho vai receber um debate sobre o tema “Cultura, Património e Museologia“.

Os oradores deste debate serão Cláudio Torres, diretor do Campo Arqueológico de Mértola, João Serra, antigo presidente da Fundação Cidade de Guimarães, e José Gameiro, diretor científico do Museu de Portimão.

O debate conta com a moderação de Nuno Joel, finalista do curso de Património Cultural e Arqueologia da Universidade do Algarve.

 

Polo Museologico da Agua em Querença C.M.Loulé MiraLoulé:
A primeira atividade das JEP a realizar no concelho de Loulé é no Pólo Museológico da Água e na Escola EB1 e Jardim de Infância, ambos em Querença, no dia 23, das 9h00 às 11h30.  O evento “Oficina de Modelagem de Alcatruzes” inclui oficinas pedagógicas e workshops dedicadas à cultura da água e associadas à vida das hortas e sua importância nas comunidades rurais.

As crianças terão ainda oportunidade de ficar a conhecer as noras e o seu funcionamento e depois modelar pequenos alcatruzes como os que antigamente se encontravam nestas estruturas.

Já o Polo Museológico Cândido Guerreiro e Condes de Alte recebe, também no 23 de Setembro, às 15h00, o evento “Alte pela janela do tempo…”. Este consistirá na projeção de fotografias existentes no arquivo digital do Polo Museológico de Alte, para identificação das pessoas que fazem parte das imagens e para captar memórias da comunidade e da sua cultura.

Às 18h00, no Museu Municipal de Loulé, haverá a apresentação de uma aplicação com animações de objetos em exposição no museu.

Já para dia 24 fica reservada uma iniciativa no Castelo de Loulé, às 16h00, promovida pela Direção Regional de Cultura (DiVaM), em parceria com a associação Fungo Azul: os “Sons da Palavra”, com Lendas e contos tradicionais algarvios apresentados por Nelda Magalhães, acompanhada pelos sons de instrumentos antigos.

 

Odemira:
O concelho de Odemira, no Alentejo, vai comemorar as Jornadas Europeias do Património com três atividades: a primeira é a possibilidade de nos dias 23, 24 e 25, das 14h00 às 17h00 fazer uma visita guiada ao Farol do Cabo Sardão.

O Portinho do Canal também vai ter visitas guiadas, mas apenas nos dias 23 e 24, às 14h30 e 16h30, respetivamente. A visita será guiada por pescadores e o objetivo é visitar o Portinho do Canal, aproximando o público à comunidade piscatória e à cultura ribeirinha de Vila Nova de Milfontes.

 

Olhão:
Olhão terá, durante os três dias das JEP, das 14h00 às 17h00, visitas guiadas ao Farol do Cabo de Santa Maria, na Ilha da Culatra. O objetivo é conhecer a história e observar a atividade de um farol.

 

mexilhoeiraPortimão:
A vila de Mexilhoeira Grande, no interior do concelho de Portimão, vai receber no dia 24, sábado, das 14h00 às 23h00, a iniciativa “Mexilhoeira Grande – A nossa cultura sai à rua”, numa organização do Museu de Portimão e da Junta de Freguesia. 

O adro da Igreja Matriz e as ruas da vila vão receber um programa que «permitirá aos visitantes, através de uma mostra e conversas com os protagonistas das principais atividades de cariz tradicional rural da freguesia, conhecer ou revisitar as artes, saberes e sabores que marcaram o quotidiano de várias gerações», diz a Câmara de Portimão.

Estarão em evidência a gastronomia, com a moagem e o pão, a doçaria local, o medronho, o mel, entre outros produtos, o artesanato, com a empreita, vime, cortiça, atabua, rendas e cortiça, bem como a agricultura e o marisqueio e ainda as crenças, com mezinhas e rezas.

A macaca, o pião, o berlinde, o jogo do burro ou o lencinho da botica, são alguns dos exemplos de jogos tradicionais que os visitantes poderão partilhar em família.

O programa da iniciativa “Mexilhoeira Grande – A nossa cultura sai à rua” oferece ainda várias atividades, entre elas oficinas de construções de terra, pintura de cerâmica com pigmentos, colares em trapilhos, jogos ambientais ou ateliês de amassar pão e de agricultura.

Para as 15h30, está marcada uma visita orientada pelas ruas da Mexilhoeira, à descoberta da sua história e modos de vida, que requer inscrição a realizar no próprio dia.

Às 16h30, tem lugar a animação musical com a participação de concertinistas, o Rancho Folclórico da Figueira e o grupo de cantares Estrelas do Barlavento.

O filme realizado pelo Museu de Portimão sobre “Saberes e vivências da Mexilhoeira” será projetado às 18h00, seguindo-se, às 18h30, “Mãos à obra”, uma oficina sobre a confeção de doçaria à base do figo, cuja participação também requer inscrição a realizar no próprio dia.

Este ano, uma das novidades será uma área dedicada ao “Património natural desta terra”, dinamizada em colaboração com a associação A Rocha, com vista à divulgação do património natural local.

“Comidinhas da terra” é outra proposta que estreia na 4ª edição da iniciativa, em que vários restaurantes da vila (A Curva, A Oficina, Adega Vila Lisa, Snack-bar Dream e Mexilhoeira-Grande Futebol Clube), que propõem, a partir das 19h00, alguns petiscos locais a um preço simbólico.

A recriação da tradição da festa da descasca do milho e debulha é um dos momentos altos deste evento e está marcada para as 21h00. Esta atividade decorre ao som do grupo coral Adágio, bem como das concertinas mexilhoeirenses.

 

São Brás de Alportel:
O Centro Histórico de São Brás de Alportel vai acolher, no dia 24, das 10h00 às 16h00, a atividade “(a)Riscar o Património”, que terá oficinas lúdicas e workshops. O evento é destinado ao público em geral.

 

Castelo de Silves_palácio das varandasSilves:
O Concelho de Silves terá atividades nos três dias das Jornadas Europeias do Património. A primeira será no dia 23, às 10h00 e 15h00, no Castelo, intitulada “Conservando culturas passadas”. Será dado a conhecer o trabalho que está a ser feito pelo Serviço de Conservação e Restauro nas estruturas almóadas do Castelo de Silves.

Serão, ainda, abordadas as técnicas de restauro e os procedimentos aplicados neste tipo de monumento. A iniciativa será complementada por uma visita acompanhada “As Habitações Palatinas”.

Já no dia 24, a manhã começa cedo para quem quiser acompanhar um pastor e o seu rebanho durante o dia. Marcada para as 8h00, na Portela de Messines, a atividade “Um dia com O pastor” quer dar a conhecer a ancestral arte da pastorícia. Esta atividade está limitada a seis participantes e as inscrições devem ser feitas para patrimoniocultural@cm-silves.pt.

Ainda no dia 24, mas às 16h00, o Museu Municipal de Arqueologia vai receber a conferência “A Biblioteca do Bispo do Algarve em 1596 e Incorporada na Bodleian Library, Oxford, Inglaterra, no ano de 1602“. A palestra será proferida por José António de Jesus Martins e quer dar a conhecer o projeto em título, cujo tema central foca a figura do Bispo D. Fernando Martins Mascarenhas e a sua biblioteca, saqueada em 1596 pelo Conde de Essex.

Por fim, Silves vai ter a atividade “Onde e Como Viviam as Comunidades Medievais de Silves”, que percorrerá a cidade, com início às 10h00 do dia 25. Esta iniciativa vai visitar os locais da zona urbana de Silves onde viveram as comunidades do passado. Com base em fontes históricas, vão ser visitados os lugares onde judeus, muçulmanos e cristãos viveram durante a Idade Média.

Esta atividade está limitada a seis participantes e requer inscrição para o e-mail patrimoniocultural@cm-silves.pt.

 

Tavira:
O concelho de Tavira vai receber duas iniciativas no âmbito das Jornadas Europeias do Património. No dia 23, às 18h00, o Núcleo Islâmico do Museu de Tavira abre a exposição “Azul. Tesouros Islâmicos do Uzbesquistão”, do fotógrafo Luís Reina. Trata-se de uma viagem pela arquitectura e arte civil, militar e religiosa deste país da Ásia Central, «desvendando um património erigido ao longo dos séculos, por mãos hábeis e meticulosas, que bordaram em fios de seda, monumentos em tons de azul».

Já no dia 24, às 10h30, vai ser possível fazer uma visita guiada ao Bairro SAAL, em Cabanas de Tavira, com o intuito de abordar as vivências da comunidade piscatória da freguesia de Cabanas e, em simultâneo, o processo de construção do bairro SAAL (Serviço de Apoio Ambulatório Local), nos anos 70, após o 25 de Abril de 1974.

 

Fortaleza de Sagres6Vila do Bispo:
O concelho de Vila do Bispo vai ser palco de várias atividades durante as Jornadas Europeias do Património. No dia 23, às 10h00, a Fortaleza de Sagres vai acolher o projeto “Inspiritum”.

Esta atividade é promovida pela Direção Regional de Cultura (no âmbito do programa DiVaM) e terá um percurso de descoberta, com atividades pedagógicas interativas de foro dramático e movimento criativo, que desvendam histórias fantásticas de espíritos, lendas, aparições e outros seres mágicos e do universo da narração oral portuguesa e do ideário algarvio, com Nelda Magalhães e Bruno Batista.

Já nos dias 24 e 25, das 18h00 às 8h00, terá lugar a atividade “Noites Fantásticas entre a Terra e o Mar“, durante a qual será possível pernoitar na Ermida de Guadalupe. Esta iniciativa também se integra no programa DiVaM e contará com atividades como percursos pedestres, performances cénicas, musicais e gastronomia tradicional. A participação nesta atividade requer inscrição prévia para o email fortaleza.sagres@cultalg.pt

No dia 25, às 17h00, também em Guadalupe, haverá “O Milagre da Virgem Negra” – um espetáculo de teatro e música de autoria de Ana Cristina Oliveira, com música do grupo Al-Fanfare, promovido também pela Direção Regional de Cultura.

Já no dia 24, o Centro de Interpretação de Vila do Bispo vai acolher a inauguração da exposição “As Origens Pré- históricas do Reino dos Algarves”, das 15h00 às 19h00, seguida de um passeio pedestre de 6 quilómetros ao longo do Roteiro Megalítico do Monte dos Amantes.

Patente até dia 24 de Setembro, a exposição “Peregrinação. A partir dos painéis de São Vicente de Fora” também está integrada nas JEP. A exposição/intervenção é da autoria de Ana Celorico Machado, Christoph Rumpf, Bettina Semmer, Joana Villaverde e Pedro Leitão, e pode ser visitada até às 20h00 na Fortaleza de Sagres.

Na Ermida de Guadalupe, até 1 de Outubro será possível visitar a exposição “Transmutações”, de Milita Doré, das 10h30 às 13h00 e das 14h00 às 18h30.

Por fim, durante os três dias das JEP o Farol do Cabo de São Vicente vai estar aberto para visitas guiadas, das 14h00 às 17h00.

 

Vila Real de Santo António:
Vila Real de Santo António também vai ser um dos Municípios que promoverá iniciativas no âmbito das Jornadas Europeias do Património. No dia 24, a aldeia de Santa Rita, em Vila Nova de Cacela, vai ter oficinas pedagógicas e ateliers que juntarão o tradicional com o contemporâneo. A iniciativa chama-se ““Eu Sei, Tu Sabes, Nós fazemos: Entre o tradicional e o contemporâneo” e pretende ser um troca de saberes e fazeres com a comunidade de Cacela.

Já no dia 25, em Cacela Velha, haverá o “Mercado de Trocas”, das 10h00 às 17h00, onde terão lugar trocas de bens ou serviços de forma direta sem recorrer a dinheiro. O objetivo é sensibilizar a população para este tipo de mercado alternativo. A atividade termina com um passeio e apanha de azeitona.

Durante os três dias das Jornadas Europeias do Património, o Farol de Vila Real Santo António vai estar aberto a visitas guiadas, das 14h00 às 17h00.

 

Comentários

pub