Covid-19: Diretora-Geral de Saúde diz que fecho de escolas vai ser analisado «caso a caso»

Graça Freitas: «em cada local, as autoridades de saúde analisarão»

A diretora-geral de Saúde acaba de anunciar, em conferência de imprensa, que o eventual fecho de escolas em todo o país será «determinado caso a caso, analisado o risco».

Depois de Jorge Torgal, membro do Conselho Nacional de Saúde Pública, ter revelado que este órgão consultivo, que esteve reunido durante mais de quatro horas em Lisboa, também não advoga, nesta fase, o encerramento das escolas, a diretora-geral Graça Freitas defendeu que «não podemos estar antecipadamente a criar medidas desproporcionadas».

«Com esta realidade epidemiológica», acrescentou, «em cada local, as autoridades de saúde analisarão» e poderão «determinar» ou não mais encerramentos.

No país, há já diversos estabelecimentos de ensino fechados, em vários graus, dos quais duas escolas em Portimão – a Secundária Manuel Teixeira Gomes e a EB 2,3 José Buisel. Trata-se de escolas diretamente ligadas aos três casos confirmados de Covid-19 no Algarve.

A ministra da Saúde Marta Temido disse, na mesma conferência de imprensa, que o Governo se reúne esta quinta-feira para decidir em função do parecer do Conselho Nacional de Saúde. Mas não perspetivou que possa haver encerramento generalizado de escolas, nem que as férias da Páscoa sejam antecipadas.

Hoje ao início da noite, em Berlim, o primeiro-ministro António Costa tinha anunciado já que só amanhã, em Conselho de Ministros, será tomada uma decisão. «O sistema político tem de ter a humildade de ouvir os técnicos e agir com base nessa informação», disse.

Comentários

pub
pub