Centro de testes à Covid-19 no Estádio Algarve entra hoje em funcionamento

Suspeitos de ter Covid-19 que não precisem de ser hospitalizados podem fazer o teste sem nunca sair dos seus carros

Foto: Elisabete Rodrigues|Sul Informação

O centro de testes à Covid-19 que foi instalado junto à entrada principal do Estádio do Algarve começa a funcionar hoje à tarde. Esta é uma resposta pensada para testar suspeitos com sintomas menos graves, que não necessitam de cuidados hospitalares.

A criação deste novo centro de testes à Covid-19 foi anunciado por Ana Cristina Guerreiro, delegada regional de Saúde, numa conferência de imprensa realizada na sexta-feira, 20 de Março, em Faro.

A iniciativa surge no âmbito de uma parceria entre a Administração Regional de Saúde (ARS) e o Algarve Biomedical Center (ABC), este último um consórcio que junta a Universidade do Algarve e o Centro Hospitalar e Universitário do Algarve.

E como é que tudo funcionará? Ora, os casos suspeitos «vão chegar orientados ou pela Linha de Apoio Médico ou pela Linha SNS24», enquadrou Nuno Marques, diretor do ABC, em declarações ao Sul Informação, na sexta-feira.

«As pessoas farão a sua colheita e vão para casa. Mais tarde é que saberão os resultados. Ou seja: este centro de rastreios só vai atender casos menos graves, aqueles que não necessitem de ir ao hospital», acrescentou.

«Ao chegarem ao local na sua própria viatura, de onde nunca saem, as pessoas são orientadas pelas autoridades presentes, que lhes indicam o percurso a percorrer, tendo duas paragens: junto a uma primeira tenda, na qual se identificam; numa segunda tenda, onde fazem o teste através da janela do automóvel», reforçou a ARS do Algarve.

O centro de testes à Covid-19 estará em funcionamento, nesta primeira fase, das 9h00 às 21h00, «podendo o horário vir a ser alargado, caso se venha a justificar. Com esta medida, as autoridades de saúde do Algarve visam reduzir o risco de infeção, já que os casos suspeitos menos graves passam a não ter de se deslocar aos hospitais, sendo os testes realizados garantindo todas as condições de segurança», concluiu a ARS.

Comentários

pub
pub