Vai um chazinho de canábis?

Faro tem nova loja que vende produtos produzidos a partir de canábis

Foto: Inês Maria|ETIC_Algarve

Bolachas, chás, chupa-chupas, óleos, café, cosméticos e até gelados e sobremesas… Tudo com canábis ou, pelo menos, aroma da planta. É isso que pode encontrar na Cannabis Store Faro, que abriu há um mês, na baixa da cidade.

Ramon Jacinto é o responsável pela abertura deste negócio que foi montado em tempo recorde. «A ideia surgiu quando estava em Palma de Maiorca, com a minha namorada, a meio de Setembro. Vi a loja do franchise em Palma e pensei que queria abrir uma loja destas no Algarve».

Passaram-se «um ou dois dias e vi na internet uma foto do Sam the Kid com um chapéu da loja, porque já há algumas em Portugal. Então procurei contactar com a marca, através de um contacto que me foi dado pelos donos da loja de Palma de Maiorca. Isto passou-se num sábado e ligaram-me logo na segunda-feira».

 

Foto: Rodrigo Viegas|ETIC_Algarve

 

Depois, o franchiser «tratou de tudo». «Pediram para arranjarmos um espaço, pedirmos a licença de porta aberta e o livro de reclamações», contou Ramon ao Sul Informação.

Mas, sendo a canábis uma droga ilegal em Portugal, porque é que é permitido ter uma loja que vende produtos baseados nesta planta? A explicação é simples: os produtos da Cannabis Store Faro são produzidos à base de canabidol, também conhecido por CBD, que é uma substância que não é psicoativa, ao contrário do tetraidrocanabidol (THC).

«O THC é a parte psicoativa da planta e o CBD é a parte natural, medicinal, que nos deixa relaxados e só afeta o corpo. Por exemplo, os estudantes, se estiverem nervosos antes de um teste, podem vir a obter um melhor aproveitamento».

Apesar de não ser uma substância psicoativa, o CBD «ajuda a tratar a ansiedade e as insónias. Tem também benefícios para doentes com cancro, alzheimer, parkinson e epilepsia», garante Ramon Jacinto.

 

Foto: Flávio Costa|ETIC_Algarve

 

Na loja, é possível comprar merchandising, óleos, quer para animais, quer para pessoas, comprimidos, ou cristais, que «ajudam no relaxamento e aliviam as dores».

Entre os produtos à base de canábis, também se encontra nesta loja mel, azeite, cafés, cerveja, refrigerantes, águas e chá, «que é o que sai mais. As pessoas que nunca pensaram em experimentar canábis levam chás. Até a minha mãe levou chá para experimentar e gostou», conta o jovem empresário.

Para os mais gulosos, há ainda tiramisú e gelado.

Uma boa parte dos produtos tem venda proibida a menores de 18 anos, mas os mais jovens podem experimentar «chupa-chupas, pastilhas elásticas, rebuçados ou gomas, que têm apenas o aroma e não contêm CBD».

O que é certo é que a nova loja na baixa de Faro tem suscitado a curiosidade de gente de todas as idades. «Temos muitos clientes locais, mas também alguns turistas. A maior parte dos clientes tem entre 18 e 50 anos. Podemos dizer que temos um público alargado», conclui Ramon Jacinto.

 

Comentários

pub
pub