Melhores novos alunos da UAlg ganharam Bolsas de Excelência

Alunos terão um ano de propinas pagas

49 alunos da Universidade do Algarve foram distinguidos com Bolsas de Excelência no valor da propina do 1º ano de licenciatura ou de mestrado integrado numa cerimónia que decorreu no sábado no Campus de Gambelas da instituição, em Faro.

Na prática, cada uma das bolsas tem o valor de 871,52 euros, o valor estipulado da propina, para este ano letivo. Os prémios são todos atribuídos por empresas, muitas delas da região.

«Todos os alunos que este ano letivo ingressaram na Universidade do Algarve (UAlg), em primeira opção, com nota de candidatura igual ou superior a 17 valores tiveram bolsa de excelência. Além dos alunos com a classificação igual ou superior a 17 valores, foram também atribuídas Bolsas de Excelência aos alunos com melhor nota de candidatura, desde que igual ou superior a 15 valores, que ingressaram nos vários cursos da UAlg», segundo a universidade.

Esta é já a oitava edição desta iniciativa, tendo já sido premiados «336 alunos, totalizando um apoio de mais de 320 mil euros». Este ano, foram 44 as entidades que se associaram às Bolsas de Excelência da UAlg.

Jéssica Pires foi uma das alunas contempladas. Veio da Escola Secundária João de Deus, em Faro. Ingressou na Universidade do Algarve em Matemática Aplicada à Economia e à Gestão, com uma média de 17,78, e foi a escolhida para representar todos os alunos premiados.

A aluna explicou que escolheu a Universidade do Algarve por ser natural de Faro. «Embora muitos dos residentes não valorizem aquilo que temos, eu valorizo. Não é preciso sair do Algarve para frequentar um ensino de qualidade e conseguir virtuosas oportunidades. Escolhi a UAlg para me ajudar nesta grande etapa», disse.

João Nunes terminou o 12º ano na Escola Secundária de Quarteira e ingressou no curso de Engenharia Informática, em primeira opção, com média de 18,05. Além da importância do valor monetário, o aluno realça o fator motivacional que esta iniciativa, por si só, gera nos alunos. «Não foi só por este motivo que escolhi a UAlg, mas foi um dos fatores a ter em conta».

Catarina Silva veio da Escola Tomás Cabreira, em Faro. Ingressou no curso de Ciências Biomédicas com 17,08. Considera que esta iniciativa «pode contribuir para que os bons alunos escolham a UAlg em primeira opção, além de ser um reconhecimento pelo esforço e dedicação para chegar até aqui». O mesmo pensa Diana Rodrigues, que ingressou na UAlg com 19,21, no curso de Design de Comunicação. Terminou o 12º ano na Escola Secundaria Diogo de Gouveia, em Beja, e também reconhece que a atribuição de bolsas de excelência é uma forma de premiar o trabalho e o mérito.

Joana Ramos já tinha vindo conhecer a UAlg no Dia Aberto. Terminou o 12º ano na Escola Secundária Augusto Cabrita, no Barreiro, e ingressou no curso de Gestão de Empresas com 17,03. Diz-se encantada com a instituição, «tem um ambiente incrível, professores, colegas e funcionários, tudo superou as minhas expetativas».

Na perspetiva das empresas é muito importante atrair e apoiar novos talentos. Este ano, coube a Alberto Mota Borges, diretor do Aeroporto de Faro, falar em nome dos empresários e das entidades envolvidas. Centrando-se na sua experiência profissional e no seu percurso académico, Alberto Mota Borges incentivou os alunos a prosseguirem os seus sonhos e a superarem os desafios da sociedade atual.

Também Carlos Afonso, da empresa Metalofarense, considera que é crucial que a Escola e as empresas estejam interligadas e com esta iniciativa a Universidade faz a ponte entre estes dois mundos, valorizando a excelência. Participante desde a primeira edição, o empresário considera que “o número de empresas envolvidas, embora tenha vindo a aumentar desde a primeira edição, ainda pode crescer mais”.

Já Paulo Águas, reitor da UAlg, realçou que o trabalho realizado pelos professores dos alunos premiados, agradeceu aos municípios que se associaram a esta iniciativa e dirigiu uma palavra de agradecimento especial às empresas. «Entendemos a vossa adesão como um sinal de reconhecimento do trabalho desenvolvido na Universidade do Algarve, na formação, na capacitação dos nossos jovens. Constitui também um forte incentivo para os estudantes, que vai muito além do valor da bolsa. A vossa adesão e, em particular, a vossa presença é um sinal que acreditam nos jovens, que acreditam no futuro», disse.

Comentários

pub
pub