Faro assina protocolo de geminação com Matola (Moçambique)

Município de Matola tem cerca de 1,6 milhões de habitantes

O Município de Faro vai assinar, esta quinta-feira, 21 de Novembro, um protocolo de geminação com a Cidade de Matola, em Moçambique. 

Neste sentido, Rogério Bacalhau, presidente da Câmara, parte, esta terça-feira, para Moçambique para formalizar o protocolo de geminação, em cumprimento da deliberação da Assembleia Municipal de Faro, tomada na sessão de 20 de Setembro.

O acordo será assinado no Salão Nobre do edifício sede do Município da Matola no próximo dia 21 de Novembro, na presença das autoridades locais e provinciais e, ainda, da Embaixada portuguesa em Maputo.

O documento tem como objetivo desenvolver ações de cooperação nas áreas da administração autárquica, desenvolvimento económico e empresarial, educação e desporto, cultura, artes, turismo e saúde.

Durante a visita vão ser estudadas ações concretas de colaboração em áreas como a gestão cemiterial, saneamento, gestão de resíduos, educação para as tecnologias da educação e a formulação de intercâmbios.

Este protocolo nasceu das similitudes encontradas entre os dois municípios, deixando em aberto uma base de cooperação bilateral e de convergência de interesses em domínios da atividade empresarial, fortalecendo as relações socioeconómicas.

Relação que só foi possível graças à utilização comum da língua portuguesa, da convergência de interesses histórico-culturais, semelhanças territoriais e económicas e ligação entre os dois povos», realça a autarquia algarvia.

Para Rogério Bacalhau, presidente da Câmara de Faro, trata-se de uma iniciativa de grande alcance pois «a cooperação descentralizada, assente nas autoridades locais e regionais e envolvendo as instituições do mesmo nível, pode fazer mais pela amizade e cooperação entre os povos do que dezenas de acordos comerciais entre os Estados».

Com o autarca farense segue o Henrique Ascenco Gomes, chefe de Gabinete da Presidência e responsável pela cooperação internacional da edilidade.

O município da Matola é a capital da província do Maputo e faz fronteira com os distritos de Marracuene, Moamba, Boane e cidade de Maputo. Com cerca de 1,6 milhões de habitantes, trata-se da urbe mais populosa de Moçambique.

O município está dividido em três postos administrativos: Matola-Sede, Machava e Infulene, que por sua vez se subdividem em 42 bairros. Dispõe do maior parque industrial de Moçambique e um dos mais bem situados terminais portuários de carvão, exportação de alumínio, descarga de cereais e açúcar. Possui também um dos maiores centros de depósito de combustíveis.

Graças à sua privilegiada localização na confluência do rio Matola com o Oceano Índico, oferece um grande potencial para desenvolvimento de atividades turísticas. A cidade da Matola constitui ainda uma das portas de entrada de todo o manancial turístico da República da África do Sul e da Swazilândia.

Comentários

pub
pub