A “Eva” de Cristina Branco está a crescer em Loulé

Todos os temas deste novo trabalho de Cristina Branco serão «profundamente autobiográficos»

Eva Haussman é «uma espécie de alter-ego» que Cristina Branco criou «há cerca de 15 anos». O tempo foi passando até chegar o tempo de esse «outro eu» da cantora ganhar vida – e dar nome ao novo álbum da artista que está em residência artística até domingo, 17 de Novembro, em Loulé. Uma experiência que, garante, tem sido «maravilhosa». 

Desde segunda-feira, dia 11, que Cristina Branco tem transformado o Auditório do Solar da Música Nova na sua sala de ensaios.

A escolha de Loulé para a residência artística foi tanto um convite, como uma escolha. No fundo, juntou-se o melhor dos dois mundos: a vontade da cantora e do Cine-Teatro Louletano.

 

 

Cristina Branco chegou ao Algarve já com as músicas prontas para esse novo álbum, que vai estrear a 20 de Março. «Aqui estamos a afinar as coisas, a ensaiar, a pôr camadas de instrumentação», explicou aos jornalistas, num ensaio aberto à imprensa.

O momento serviu para a cantora apresentar, em primeira mão, três das músicas que fazem parte do “Eva”: Prova de Esforço (composta por Pedro da Silva Martins), Delicadeza (composta por Francisca Cortesão) e uma outra, de Filipe Sambado, que ainda não tem nome. «Ou se chamará Feitio ou Mau Feitio», disse, entre risos.

Todos os temas deste novo trabalho de Cristina Branco serão «profundamente autobiográficos». Ou não falassem eles de Eva Haussman, o seu alter-ego, que nasceu em Copenhaga.

«No fundo, este é um exercício de saber quem é essa Eva. Todos os temas têm uma componente pessoal muito forte. Espero que a “Eva” seja também um encontro com quem nos vai ouvir», expressou.

Estes dias de ensaios têm sido «maravilhosos» para a artista. «As pessoas têm-nos acolhido de forma extraordinária. Já andamos pelas ruas e as pessoas reconhecem-nos. É magnífico. Está a ser tão agradável perceber que, fora dos grandes centros, se fazem coisas incríveis».

 

 

Para a cantora, Loulé tem mesmo feito «um trabalho fabuloso em torno da cultura».

Por isso, não é de estranhar que Cristina Branco, emocionada, deixe uma garantia: «Loulé vai muito presente neste “Eva”, a nível do exercício estético. Terá um toque algarvio. Vão aparecer montes de coisas de cá».

De resto, depois da residência no Algarve, a cantora vai para Copenhaga. Da Dinamarca, vai diretamente para estúdio, em Lisboa, gravar o novo álbum.

Já com o disco nas bancas, Cristina Branco voltará a Loulé para a estreia nacional do álbum, num concerto a 17 de Maio, às 17h00, no Cine-Teatro Louletano.

Será um regresso a um sítio que conhece tão bem Eva Haussman.

 

Fotos: Pedro Lemos | Sul Informação

Comentários

pub
pub