Suspeito de matar dono de bar na Praia do Amado acusado de homicídio qualificado

Crime aconteceu em Abril

Jorge Cabrita, a vítima – Imagem de Arquivo

O homem suspeito de matar o dono de um bar na Praia do Amado a 28 de Abril foi acusado pelo Ministério Público (MP) de homícidio qualificado e de detenção de arma proibida.

O arguido, de 42 anos, é suspeito de ter atingido mortalmente Jorge Cabrita, de 44 anos, com dois tiros de caçadeira à queima roupa, numa altura em que a vítima estava a arrumar as cadeiras na esplanada do bar de praia que geria.

«O arguido terá atuado com premeditação e terá vestido previamente roupa escura e tapado o rosto com uma meia de lycra para não ser reconhecido», descreveu o MP.

Apesar do cuidado em esconder a sua identidade, o presumível homicida foi detido horas depois, tendo em conta que poucos dias antes tinha sido filmado pelo sistema de videovigilância do bar a tentar a agressão. Nesse dia, a presença da GNR terá evitado o pior.

O crime terá sido motivado pela «conflitualidade existente entre o autor e vítima, que já decorria há vários anos», de acordo com o que revelou a PJ, na altura em que o homem foi detido e ficou em prisão preventiva.

O inquérito que culminou nesta acusação foi dirigido pelo MP da secção de Lagos do DIAP de Faro, com o apoio do Departamento de Investigação Criminal de Portimão da Polícia Judiciária.

Comentários

pub
pub