Prisão preventiva para suspeito do homicídio na Praia do Amado

Homem é suspeito de homicídio qualificado e detenção de arma proibida

O homem suspeito de ter atingido mortalmente outro, a tiro de caçadeira, no domingo de manhã, num restaurante na praia do Amado (Aljezur), vai ficar em prisão preventiva, segundo decisão do tribunal esta segunda-feira.

O presumível homicida, de 41 anos, e com a cara coberta, dirigiu-se este domingo, por volta das 11h00 da manhã, ao restaurante de praia e, quando a vítima, Jorge Cabrita, de 44 anos, estava a arrumar as cadeiras na esplanada, atingiu-o com um tiro de caçadeira à queima roupa e foi-se embora.

Os bombeiros de Aljezur e a equipa do INEM, chamados ao local do crime, ainda tentaram manobras de reanimação, mas o óbito da vítima acabou por ser declarado no local.

Entretanto, e apesar de ter tentado esconder a sua identidade, o homicida foi detido poucas horas depois, pela equipa de investigadores do Departamento de Investigação Criminal da PJ, com o apoio da GNR de Aljezur e de Portimão.

Segundo nota da Polícia Judiciária, o detido é suspeito dos crimes de homicídio qualificado e detenção de arma proibida. O crime terá sido motivado pela «conflitualidade existente entre o autor e vítima, que já decorria há vários anos», de acordo com a PJ.

Aliás, segundo um vídeo que o irmão da vítima publicou no seu mural de Facebook, proveniente da videovigilância do restaurante de praia, já no dia 25 de Abril o homicida tinha tentado a agressão.

No vídeo, vê-se uma altercação física entre ambos e a intervenção de elementos da GNR. Clique aqui para ver o vídeo.

Comentários

pub
pub