Homem que abusou da enteada durante sete anos fica em prisão preventiva

Homem é suspeito de sete crimes de abuso sexual de criança agravado

O homem que foi detido, na passada quarta-feira, pela Polícia Judiciária de Portimão, suspeito de ter abusado sexualmente da enteada, menor, ao longo de 7 anos, está em prisão preventiva.

Segundo o Ministério Público, o homem é suspeito da prática de sete crimes de abuso sexual de criança agravado.

O detido, operário da construção civil, conheceu a medida de coação, esta quinta-feira, depois de ter sido presente ao juiz para o primeiro interrogatório judicial.

O homem terá, segundo o MP, entre 2012 e 2018, «abusado sexualmente da filha da sua companheira, atualmente com 14 anos».

A situação da criança está a ser acompanhada pelo MP de Família e Menores.

O inquérito está a ser dirigido pelo Ministério Público da secção de Portimão do DIAP de Faro, coadjuvado pela Polícia Judiciária de Portimão.

Comentários

pub
pub