António Costa: Algarve «é a região mais crítica» na greve dos combustíveis

Conselho de Ministros vai reunir, ainda esta tarde, para avaliar a necessidade de avançar mesmo para uma requisição civil

O Algarve é «a região mais crítica» na greve dos combustíveis que arrancou esta segunda-feira, dia 12 de Agosto, admitiu o primeiro ministro António Costa, à saída de uma reunião com o Presidente da República, no Palácio de Belém. 

Costa falava aos jornalistas, após este encontro com Marcelo Rebelo de Sousa, onde revelou ainda que, «infelizmente, se tem verificado uma situação de incumprimento» dos serviços mínimos.

Por isso, a requisição civil pode vir mesmo a ser decidida pelo Governo. «Os militares das Forças Armadas já estão pré-posicionados», admitiu António Costa.

 

 

Quanto à questão do Algarve estar a ser bastante atingido por esta greve, não é de admirar, numa altura em que a região triplica a sua população, com os muitos turistas que procuram estas paragens.

Tal como o Sul Informação já noticiou, há bombas de combustível fechadas e mesmo alguns postos da Rede Estratégica de Abastecimento estão secos.

Nas declarações aos jornalistas, António Costa revelou que já deu indicações para que a PSP e a GNR façam o transporte de combustíveis.

É que, após uma manhã em que os serviços mínimos foram cumpridos, o turno das 14h30 registou bastante falhas, aumentando o incumprimento.

De resto, o Conselho de Ministros vai reunir-se, ainda esta tarde, para avaliar a necessidade de avançar mesmo para uma requisição civil.

Comentários

pub
pub