Navio da Marinha faz manutenção das boias de monitorização ambiental de norte a sul do país

Este sistema conta com cinco boias distribuídas ao longo das águas nacionais

O navio hidro-oceanográfico D. Carlos I partiu a 12 de Abril, da Base Naval de Lisboa, para fazer, durante o próximo mês, a manutenção das boias multiparamétricas do Sistema Integrado de Monitorização Ambiental da Zona Económica Exclusiva Portuguesa (MONIZEE).

Este sistema conta com cinco boias distribuídas ao longo das águas nacionais de norte a sul de Portugal, ao largo de Leixões, Nazaré, Cabo Espichel e Faro.

«A manutenção destas boias, realizada de forma periódica, é essencial para manter a bom funcionamento dos sensores e a transmissão dos parâmetros meteorológicos e oceanográficos em tempo real», explica a Marinha.

A operação de recolha e colocação da boia, dada a sua complexidade, «requer meios e equipas especializadas» e, por esse motivo, estão embarcados no NRP D. Carlos I uma equipa técnica do Instituto Hidrográfico e dois mergulhadores da Marinha Portuguesa.

O navio está em missão até ao dia 14 de Maio e, durante este período, participará também no projeto AQUIMAR – Caracterização geral de áreas Aquícolas para estabelecimento de culturas marinhas.

Este projeto visa identificar os locais com maior aptidão para a prática da aquicultura e caracterizar as condições oceanográficas, físico-químicas, geoquímicas e biológicas das áreas selecionadas​.​

 

Comentários

pub
pub