“Crowdfunding” financia nova residência universitária em Faro

Objetivo é recolher 550 mil euros

Há um crowdfunding a decorrer, desde o passado dia 9 de Abril, com vista à construção de uma residência universitária em Faro, na rua Miguel Bombarda, com capacidade para 59 estudantes. O objetivo é angariar 550 mil euros.

A ideia partiu de dois jovens: Carlos Pinto e Sandra Figueiredo, sendo que o crowdfunding decorre no portal imobiliário Housers.

Desde o seu início, a 9 de Abril, já foram arrecadados perto de 98 mil euros, num total de 192 investidores.O montante mínimo a dar é de 50 euros.

A residência de estudantes oferecerá serviços de lavandaria e regime completo de refeições. A mensalidade dos quartos oscilará entre os 195 e os 450 euros, dependendo da tipologia.

Com o objetivo de angariar 550 mil euros, o projeto consiste na concessão de um empréstimo a um promotor imobiliário para a compra de um edifício com uma área total de construção de 521 metros quadrados. A ideia é colmatar a falta de alojamento para estudantes na capital algarvia.

A uma curta distância dos dois campis farenses da Universidade do Algarve, na Penha e em Gambelas, «o imóvel será transformado numa residência com 23 quartos individuais e partilhados, bem como com instalações de uso comum, como salas de estudo, sala de estar, biblioteca, piscina e ginásio».

Trata-se de uma oportunidade de tipo “Taxa Fixa Arrendamento”, sendo que os investidores que entrarem neste projeto receberão todos os meses a taxa de juro acordada com o promotor desde o primeiro mês, seguido da respetiva amortização do empréstimo. A rentabilidade total esperada é de 25% em 60 meses, correspondente a uma taxa anual de 5%.

Segundo João Távora, responsável pelos mercados internacionais da empresa espanhola, incluindo Portugal, «este projeto representa uma dupla estreia da Housers em Portugal: não só é a primeira vez que financiamos uma residência de estudantes como é a primeira vez que lançamos um projeto no Algarve».

«Desde o lançamento no país, em Outubro de 2017, já disponibilizados oportunidades de financiamento de hotéis, construção de urbanizações e casas e temos sentido um reforço da confiança dos investidores e promotores na nossa plataforma. A finalidade deste empréstimo tem tido uma aceitação bastante positiva, sendo que em cerca de 48 horas depois do projeto ter sido lançado, já tinham sido angariados mais de 56 mil euros, correspondente a 10% do financiamento pretendido», diz ainda.

Carlos Pinto, sócio da Dear Dynasty, sociedade responsável pelo projeto, explica que «percebemos que a oferta de alojamento universitário nesta zona não era a mais apropriada para os milhares de alunos que entram na universidade todos os anos, por isso decidimos proporcionar-lhes as condições necessárias para se estabelecerem na cidade de Faro».

«Apresentámos o projeto à banca, mas dado que o montante e as condições de financiamento não eram compatíveis com o desenvolvimento deste projeto, recorremos ao crowdfunding como forma rápida e fácil de obter o financiamento que precisamos», diz ainda.

Perto de onde poderá nascer esta residência fica o Palacete Guerreirinho, espaço que já foi considerado, pela Universidade do Algarve, como ideal para também ser transformado em residência de estudantes.

Comentários

pub
pub