Programa de Março do Teatro das Figuras até o fosso de orquestra preenche

Teatro das Figuras terá um mês «muito preenchido» com sugestões para vários gostos

Orquestra Clássica do Sul – Foto: Martyna Mazurek | Sul Informação

Começa com “Moda Vestra” e só pára no último dia do mês, com o concerto de encerramento do Festival Internacional de Guitarra de Faro. Pelo meio, há um concerto de Aurea, uma sagração da Primavera especial, onde se dará uso ao fosso de orquestra do Teatro das Figuras, e um projeto em que a comunidade é convidada a participar.

O Teatro das Figuras vai ter um mês de Março «muito preenchido» e com propostas para vários gostos. O programa  conta com muita música, mas também com teatro e dança.

No sábado, há “Moda Vestra” nas Figuras. O concerto de dia 2 será a última apresentação deste projeto, que nasceu de uma encomenda da Rede Azul, que junta vários teatros do Algarve. «Em Palco, ao Rafael Correia (Sickonce), ao João Frade e à Ana Perfeito vai juntar-se o Napoleão Mira e outros convidados. Esta será a última apresentação antes do lançamento de um álbum deste projeto, em Maio», revelou ao Sul Informação Gil Silva, diretor do Teatro das Figuras.

«No domingo, teremos o primeiro concerto do Festival Internacional de Guitarra, com as atuações do Carlos Piñata Trio  e do Luís Guerreiro Trio. Este evento vai decorrer em vários espaços da cidade. Voltará ao Teatro nas Figuras no dia 31, para o concerto de encerramento», acrescentou.

Neste caso, além da atuação do coro Ricercare com Eudoro Grade, o espetáculo contará com a banda francesa H2R, «um trio de cordas na tradição de Django Reinhardt, tocando Jazz Cigano (mas não só) com virtuosismo, beleza e força tal como o grande mestre», segundo descreve o Teatro Municipal de Faro (TMF).

Aurea

Da programação para o mês que hoje começa, Gil Silva destaca, igualmente, o concerto de Aurea, no dia 16, e a peça “A Última Estação”, de Elmano Sancho, que explora as parecenças físicas entre o autor do espetáculo e o assassino em série norte-americano Ted Bundy (1946-1989), no dia 14.

«Também vamos ter a Sagração da Primavera – Made in China, nos dias 22 e 23, um espetáculo que junta a Orquestra Clássica do Sul e o Quorum Ballet e em que vamos usar o fosso de orquestra. Vai ser algo em grande», garantiu Gil Silva.

Haverá, igualmente, espaço para a peça de teatro comunitário “Assembleia”, de Rui Catalão, «que convida à participação da população».

A peça será preparada num Laboratório de Teatro/Dança/Dramaturgia, que decorrerá na semana de 18 a 23 de Março, na Escola Secundária Tomás Cabreira. Os interessados podem inscrever-se através do email rgoncalves@teatrodasfiguras.pt.

O resultado final será apresentado a 27 de Março, Dia Mundial do Teatro, e no dia 28, às 10h30 (sessão escolar) e às 21h30.

Assembleia de Rui Catalão

Este é apenas um dos muitos projetos que o Teatro das Figuras irá promover em 2019, que envolvem a comunidade. Março será, de resto, bem cheio, neste aspeto, uma vez que é o mês em que se iniciará o “Entre Muros”, que envolve presidiários do Estabelecimento Prisional de Faro, mas também em que Julie Byrne fará uma residência artística na Culatra.

Destaque ainda para as muitas sugestões que o Serviço Educativo do teatro farense tem, este mês. Além de mais um concerto Promenade, marcado para dia 17, um domingo, às 12h00, e de um Concerto Pedagógico (dia 19, 10h30), decorrerá uma oficina de Clown, orientada por Luciano Amarelo, entre outras iniciativas.

Mais informações podem ser obtidas no site do Teatro das Figuras.

Comentários

pub