PCP/Faro acusa PSD/CDS e PS de entregarem «o desporto municipal a privados»

Em causa está a aprovação de uma proposta de concessão de serviços nas piscinas municipais e de manutenção de equipamentos desportivos

O PCP acusa o PSD/CDS e o PS de entregarem «o desporto municipal a privados» devido à aprovação em Assembleia Municipal de uma proposta de concessão de serviços desportivos nas piscinas municipais e de manutenção e limpeza de instalações desportivas do concelho.

Em Julho passado, o executivo camarário de Faro, liderado pelo social-democrata Rogério Bacalhau, viu os partidos da oposiçaõ chumbar uma primeira proposta relativa ao concurso público de concessão de serviços desportivos na área da docência de atividades aquáticas, náuticas, seniores, de promoção da atividade física e utilização das piscinas municipais, e na área técnica de manutenção e limpeza de instalações desportivas.

Na Assembleia Municipal de 6 de Março, a Câmara apresentou «proposta idêntica», mas, desta vez, o PS mudou o seu sentido de voto, optando pela abstenção, viabilizando que a medida fosse aprovada, «com a consequente entrega destas atividades aos privados», revelaram os comunistas.

O PCP, que, na altura, falava de «privatização encapotada», chumbou a proposta das duas vezes, por entender que esta «prejudica os farenses e todos os utilizadores destas atividades».

«Sendo atividades de promoção da atividade física junto da população farense, o PCP defende que estas deverão ser promovidas pela Câmara Municipal, como um serviço público, e os professores, técnicos e demais trabalhadores contratados devem ser pagos pelo município», disseram os comunistas.

Mas a proposta que foi recentemente aprovada «entrega estas atividades ao setor privado, deixando à mercê do lucro da empresa, os preços impostos aos utilizadores, a precariedade nos postos de trabalho e um conjunto de respostas ao nível da manutenção e limpeza que deveriam ser assegurados pela Câmara de Faro».

«São por isso legítimas as preocupações já manifestadas quer pelos utilizadores dos equipamentos desportivos (como a Piscina Municipal), quer pelas colectividades e clubes, quer ainda, pelo conjunto de trabalhadores afectos a esta actividade», diz o PCP de Faro.

Para este partido, «a solução para os problemas existentes não passa pela privatização/concessão a privados dos equipamentos desportivos. O que se exige é uma outra política para a Câmara Municipal de Faro, que rompa com as sucessivas negociatas e favorecimento de interesses privados, e promova os serviços públicos, designadamente o direito à prática desportiva por parte da juventude e de toda a população Farense», concluíram os comunistas farenses.

Comentários

pub
pub