Barco encalhado à entrada do porto de Portimão não cria risco de poluição

Operações para retirar a embarcação do local estão já a decorrer

Foto: Carlos Osório

A embarcação marítimo-turística «Manguito», que ontem encalhou na praia da Marina, ao lado da Praia da Rocha e à entrada do porto de Portimão, não está a criar «risco de poluição por hidrocarbonetos, uma vez que os tanques de combustível se encontram intactos», revelou hoje a Autoridade Marítima Nacional.

As operações para retirar a embarcação do local estão já a decorrer, prevendo-se que fiquem concluídas «durante o dia de hoje».

A embarcação sinistrada encalhou dentro do porto, na praia da Marina, de modo a evitar o afundamento, tendo os 32 passageiros (incluindo cinco crianças) sido resgatados pelas embarcações salva-vidas, não necessitando de assistência médica.

Testemunhas no local disseram ao Sul Informação que a chegada dos meios de socorro foi «muito rápida» e que a operação de resgate dos passageiros «decorreu com toda a eficiência».

Foram mobilizadas, em auxílio, uma embarcação da Polícia Marítima e duas embarcações da Estação Salva-Vidas de Ferragudo.

O piquete do Comando-local da Polícia Marítima de Portimão recebeu ontem, dia 2 de Março, pelas 16h20, o alerta de uma embarcação marítimo-turística, indicando que tinha um rombo a bordo, encontrando-se a navegar de regresso para o porto de Portimão.

 

 

Comentários

pub
pub