Idosos de Silves combatem isolamento com o seu Auto da Barca do Inferno

Atores da peça idosos vítimas de isolamento que estão envolvidos no projeto Flamingo

A peça “O Auto da Barca do Inferno, Séc. XXI” vai ser levada à cena pelos utentes do projeto Flamingo da Associação de Apoio à Pessoa Excecional do Algarve (APEXA), na sexta-feira, às 21h30, no Teatro Mascarenhas Gregório, em Silves.

Esta peça foi produzida, encenada e adaptada pelos utentes deste projeto, que funciona na Antiga Escola Primária de Vale de Margem em Pêra-Alcantarilha.

«Num manifesto de combate ao isolamento social de pessoas com e sem deficiência, esta produção tem como principais atores idosos vítimas de isolamento e promete trazer boas gargalhadas e reflexões sobre o que está certo e errado na nossa vida», segundo a Câmara de Silves.

«Freiras, um político, um corrupto, juízes e vendedores, todas as personagens vão tentar ganhar um bilhete só de ida com o Anjo, mas várias apenas conseguirão uma viagem para o Inferno», acrescenta a autarquia.

Esta peça será, igualmente, uma forma de comemorar os seis anos de existência do projeto Flamingo, cujo objetivo prestar apoio a pessoas com necessidades especiais residentes no Concelho de Silves. A iniciativa é apoiada pela autarquia silvense.

«O público-alvo deste projeto é toda a comunidade do concelho de Silves, uma vez que só através dela se poderá chegar às pessoas com deficiência residentes nesta área geográfica, identificá-las e sinalizar os seus problemas, bem como dar resposta às suas dificuldades de integração na sociedade», concluiu a Câmara de Silves.

Comentários

pub
pub