Loulé: Palestra discute inteligência artificial com Luís Moniz Pereira

Luís Moniz Pereira é o investigador português com mais publicações científicas e projetos de Inteligência Artificial, ao longo de 40 anos

Foto: TED da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, publicada no Facebook

A inteligência artificial é o mote para a próxima sessão do ciclo de conferência “Horizontes do Futuro”, a realizar-se no dia 21 de Fevereiro, às 21h30, no Salão Nobre dos Paços do Concelho de Loulé. 

Luís Moniz Pereira é o convidado e o investigador fará uma apresentação denominada “Moral para Máquinas & a Maquinaria da Moral”.

«Estamos numa encruzilhada entre a Inteligência Artificial, a Ética para Máquinas, e seus impactos sociais. Publiquei em 2016 ‘Programming Machine Ethics’, um livro de incursões nessa terra incógnita. Nele emprego ‘Logic Programming’ e ‘Evolutionary Game Theory’ e endereço dois reinos morais: o cognitivo e o populacional.
Nesta palestra vou abordar a problemática da Ética para Máquinas e algumas suas questões salientes para a sociedade, nomeadamente quanto à filosofia moral; jurisprudência e regulamentação; desenho de agentes morais autónomos; ensino e aprendizagem da moral; software eticamente seguro; e aplicações», diz Luís Moniz Pereira.

Este é o investigador português com mais publicações científicas e projetos de Inteligência Artificial, ao longo de 40 anos.

É engenheiro eletrotécnico pelo Instituto Superior Técnico, doutorou-se em Cibernética, em 1974, pela Universidade Brunel, foi Research Fellow na Universidade de Edimburgo, e obteve, em 1980, a Agregação em Inteligência Artificial pela Universidade Nova de Lisboa. É Doutor honoris causa pela Universidade de Dresden.

Considerado um dos fundadores da Programação em Lógica, fundou e presidiu a Associação Portuguesa Para a Inteligência Artificial. Foi Prémio Ciência da Fundação Gulbenkian, em 1984, Prémio Boa Esperança, em 1994, e Prémio Estímulo à Ciência, em 2005.

Também foi eleito para o Comité Coordenador Europeu para a Inteligência Artificial.

Presentemente é professor catedrático de Informática, aposentado desde os 60 anos, investigador em Inteligência Artificial do “NOVA Laboratory for Computer Science and Informatics” da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa e membro do conselho científico do IMDEA-Software, Madrid.

Publicou centenas de artigos e desenvolveu ferramentas de software, tendo lecionado Inteligência Artificial e Ciências Cognitivas. Doutorou 19 investigadores.

Foi também consultor internacional em projetos de investigação da Apple, DEC, Westinghouse, World Health Organization.

As suas áreas de investigação atuais centram-se no Raciocínio Computacional, Teoria Evolucionária dos Jogos, Moral das Máquinas e Ciências Cognitivas.

Comentários

pub
pub