Júlio Resende recebe distinção de “Personalidade do Ano” no Lethes

Site Lugar ao Sul, que atribui a distinção, considera Júlio Resende «uma personalidade ímpar, que em 2018 cimentou a sua posição como um dos grandes músicos da nova geração da cena cultural nacional»

Júlio Resende vai receber a distinção de “Personalidade do Ano a Sul 2019”, atribuída pelo site de opinião Lugar ao Sul, no domingo, dia 27 de Janeiro, às 17h00, no Teatro Lethes, em Faro. A sessão tem entrada livre, mas lugares limitados à lotação da sala.

Para os cronistas do site de opinião algarvio, o músico, pianista e compositor algarvio é «uma personalidade ímpar, que em 2018 cimentou a sua posição como um dos grandes músicos da nova geração da cena cultural nacional».

«Em 2018, Júlio Resende conseguiu impor a sua marca nuns pais que ainda vive profundamente centralizado. Além disso entendemos que a sua forma de olhar o mundo vai ao encontro do que temos vindo a defender no Lugar ao Sul: necessitamos de mais e melhor opinião. Sobre essa ideia, Júlio Resende, tem uma frase lapidar: “As pessoas que digam coisas! Mas tentem pensá-las antes de dizer, já não seria mau”», resume o Lugar ao Sul.

Esta é a segunda vez consecutiva que o blogue atribui esta distinção de Personalidade do Ano. Em 2018, a personalidade distinguida foi João Guerreiro, antigo reitor da Universidade do Algarve e presidente da Comissão Técnica Independente responsável pelo apuramento das causas das tragédias dos incêndios de 2017.

Júlio Resende, o galardoado em 2019, «participou no Festival da Canção como compositor da música que Emmy Curl interpretou e teve a oportunidade de atuar, com Salvador Sobral, para uma audiência de milhões de pessoas em todo o mundo ao lado de um dos seus ídolos, Caetano Veloso, na final do Festival Eurovisão da Canção em Lisboa», escreve o Lugar ao Sul.

O palco tem chamado insistentemente por Júlio Resende, continua o site de opinião. «Seja a solo, seja em dueto com Salvador Sobral, seja através do projeto comum de ambos, a banda Alexander Search, foram muitos os concertos que o apresentaram definitivamente ao país em 2018».

O mais recente álbum de Júlio Resende, “Cinderella Cyborg”, foi editado em 2018. O Jornal Público escreve que este “é um nome em que o pianista pretende refletir não um choque, mas um encontro entre aquilo que há de mais inocente e poético – na vida e na música –, e o lado mais maquinal e frio associado à tecnologia”.

Este seu novo álbum foi nomeado como melhor álbum português de 2018 pela plataforma Altamont e ficou ainda considerado entre os melhores discos pela equipa do Observador.

Estas são apenas algumas das muitas razões que o Lugar ao Sul aponta para ter escolhido Júlio Resende como a “Personalidade do Ano a Sul 2019”.

Comentários

pub
pub