António Manuel Ribeiro vai estar “À conversa” em Silves

UHF foram criados em 1978

Foto: Câmara de Loulé

António Manuel Ribeiro, vocalista dos UHF, é o convidado da primeira sessão de 2019 da rubrica “À Conversa com…”, a realizar-se no dia 26 de Janeiro, às 21h30, na Biblioteca Municipal de Silves. 

Este vai ser «um serão onde, num ambiente e conversa informais, o público poderá ficar a saber ainda mais sobre o vocalista dos UHF, sobre o seu livro “És meu, disse ela” e sobre o seu extenso percurso musical», perspetiva a Câmara de Silves.

A entrada é livre.

O telefone 282 440 899 e o endereço de correio eletrónico biblioteca@cm-silves.pt são os contactos da Biblioteca de Silves para o fornecimento de informações adicionais sobre esta atividade.

António Manuel Ribeiro já escreveu mais de trezentas canções e ajudou a vender mais de um milhão de discos.

“Cavalos de Corrida’, ‘Rua do Carmo’, ‘Noites Lisboetas’, ‘Um Mau Rapaz’, ‘Na Tua Cama’, ‘Hesitar’, ‘Brincar No Fogo’, ‘Sarajevo’, ‘Menina Estás À Janela’, ‘Foge Comigo Maria’, ‘A Lágrima Caiu’, ‘Matas-me Com O Teu Olhar’, ‘Viver Para Te Ver’ e o mais recente ‘A Minha Geração’ fazem parte do continente musical português contemporâneo mais conhecimento.

“Sou Benfica” também é um dos êxitos do conhecido adepto benfiquista. É dele a frase: «se o futebol serve para nos dividir, então não serve para nada».

Jim Morrison no passado, e Patti Smith e Neil Young na atualidade, são personagens que respeita como ícones de uma vontade mundial diferente.

Natural de Almada, cresceu com José Afonso, com quem partilha o mesmo dia de nascimento (2 de Agosto) e com quem chegou a pisar palcos no início da década de 1980. Tem-se dedicado a renovar o cancioneiro do trovador com os UHF: ‘A Morte Saiu À Rua’, ‘Grândola, Vila Morena’, ‘Vejam Bem’, ‘Era de Noite e Levaram’ e ‘Os Vampiros’ são exemplos.

Comentários

pub
pub