Diretor de sistemas do Grupo HPA Saúde lança uma app para Diabéticos

App permite rapidamente o cálculo do número de unidades a administrar, baseado nas variáveis introduzidas

Carlos Segundo, o engenheiro diretor de Sistemas do Grupo HPA Saúde, acaba de lançar uma app que permite, de forma fácil, calcular a toma de insulina rápida e que se apresenta prática, fácil e gratuita. Ou seja, «tudo o que deve ser uma aplicação em saúde», salienta a HPA Saúde.

Dirigida para diabéticos que fazem este tipo de insulina, permite rapidamente o cálculo do número de unidades a administrar, baseado nas variáveis introduzidas: Glicose Atual; Gramas de Hidratos de Carbono que se vão consumir; Objetivo de Glicemia; Fator de Sensibilidade à Insulina e Ratio de Insulina/Hidratos de Carbono (ver caixa).

A app permite que estes três últimos fatores-padrão fiquem gravados e por isso disponíveis para o próximo cálculo de administração.

A Insulina de Ação Rápida começa a atuar cerca de 30 minutos após ser administrada, devendo ser injetada antes das refeições, de acordo com a quantidade calórica que vai ser ingerida, razão porque os fatores foram colocados na app, permitindo rapidamente conhecer a sua interligação.

«Procurei desenvolver uma aplicação que fosse fundamentalmente prática e rápida», explica Carlos Segundo. «Observei as necessidades e as dificuldades que o meu filho apresentava e tentei superá-las, reunindo o cumprimento da terapêutica com a motivação. Motivar, despertar interesse e empatia, são aspetos determinantes para os jovens, sendo que os dispositivos digitais, os programas informáticos têm habitualmente essa vantagem. Além disso, numa primeira fase do conhecimento de uma doença crónica, há muitas emoções para gerir, muitos aspetos para aprender e outras tantos para modificar e, se esse conjunto não é disponibilizado de forma amigável, “friendly” como se diz na gíria informática, só estamos a criar mais um problema».

Para Marisol Anselmo, médica pediatra com especialização em Diabetes Juvenil, esta aplicação vem ajudar substancialmente os jovens com esta condição: «estas ferramentas de utilização digital e de fácil acesso facilitam imenso o dia-a-dia das crianças e jovens com Diabetes Tipo 1».

«Esta condição exige várias administrações de insulina ao longo do dia, consoante a ingestão de hidratos de carbono e, se esse cálculo for mais rápido e preciso, será de grande utilidade no tratamento da doença», acrescentou a pediatra.

Por seu lado, Ricardo Louro, Internista e responsável pela Consulta de Diabetes na Unidade de Alvor, realça que «a tecnologia é uma realidade na sociedade atual», principalmente nos mais jovens. «Esta aplicação criada pelo Engº. Carlos Segundo junta três caraterísticas muito importantes: a utilidade, a simplicidade e a fiabilidade. Criada a partir de uma visão única familiar oferece aos doentes diabéticos que realizam insulina rápida às refeições conjuntamente com contagem de hidratos de carbono, uma ferramenta de fácil utilização e que os ajudará bastante com os cálculos que têm de executar várias vezes ao dia. Com acesso fácil através do seu próprio telemóvel, com as parametrizações devidamente introduzidas pelo seu médico assistente, o diabético consegue saber qual a dose de insulina rápida a administrar, apenas com a introdução do valor da sua glicemia e com a quantidade de hidratos de carbono que irá ingerir».

Descarregue no Google Play – “Calcular Insulina Rápida” – ou partilhe:
https://play.google.com/store/apps/details?id=com.my.calcinsulinarapida

Comentários

pub
pub