Proposta do PCP para o fim das demolições chumbada na Assembleia da República

PCP pedia ao Governo que parasse o processo de demolições, numa altura em que há novas tomadas de posse administrativas marcadas

Foto: Carlos Filipe de Sousa

Uma proposta do grupo parlamentar do PCP para pôr fim às demolições de habitações nas ilhas-barreira da Ria Formosa foi chumbada na Assembleia da República pelos deputados do PS, PSD, CDS e PAN, esta sexta-feira.

O projeto de resolução do PCP recomendava ao Governo que pusesse «fim às demolições de habitações nas ilhas-barreira da Ria Formosa, em particular, àquelas anunciadas para o início de Novembro de 2018 nos núcleos habitacionais do Farol e dos Hangares da ilha da Culatra».

Ao chumbar a proposta, acusam os comunistas, «estes quatro partidos confirmam a sua intenção de prosseguir com as demolições nas ilhas-barreira da Ria Formosa e expulsar as comunidades locais destas ilhas, um processo iniciado pelo anterior Governo PSD/CDS e a que o atual Governo do PS dá seguimento».

«Ao retomar as demolições, o PS e o seu Governo estão a trair os compromissos e as promessas feitas às comunidades locais das ilhas-barreira da Ria Formosa. Quando o anterior Governo PSD/CDS iniciou o processo de demolição de habitações nessas ilhas, o PS, na oposição, votava a favor das propostas do PCP visando pôr fim a esse processo. Agora, no Governo, o PS já é a favor das demolições e insiste em as concretizar», acrescenta o PCP.

Os comunistas voltaram, ainda, a sustentar que as demolições, apesar de serem realizadas a «pretexto de uma suposta intenção de renaturalização das ilhas-barreiras da Ria Formosa», servem, na sua visão, para «ir preparando o caminho para entregar uma das mais valiosas parcelas da orla costeira nacional (das poucas que escaparam no Algarve) à avidez dos grandes interesses privados, para que estes explorem esse valioso património natural em seu benefício, sacrificando os direitos das populações, os seus hábitos e meios de subsistência e a própria conservação da natureza a esse objetivo».

Comentários

pub
pub