João Lúcio, um passeio na ria e muito mais na reta final do “Poesia a Sul”

Ainda há muitos poetas para ouvir e atividades para desfrutar até domingo

O festival internacional “Poesia a Sul” está na reta final, mas ainda tem muita poesia (e não só) a oferecer, até domingo. Um colóquio de homenagem a João lúcio, o poeta em destaque nesta 4ª edição do evento, convidados vindos de vários pontos do país e de além-fronteiras, uma viagem pela Ria Formosa e música são algumas das atividades de que o público ainda poderá desfrutar, na cidade de Olhão.

Hoje, sexta-feira, às 19h00, é “Hora da Prosa”, na Re-Criativa, na Avenida da República, com Ana Cristina Leonardo. Às 21h30, há música e poesia multilingue nos Mercados de Olhão, com muitos convidados portugueses e estrangeiros.

Amanhã, sábado, a galeria Sul Sol e Sal abre as portas às 11h00, para acolher viajar até ao País Basco. Olhão vai unir-se a Vitória, nesta região do Norte de Espanha, para ouvir a leitura de poetas bascos no festival internacional Poetas en Mayo.

Às 11h30 será apresentada a poesia do cabo-verdiano Filinto Elísio, seguindo-se uma mostra da obra de Jorge Villalobos, de Espanha. Andreia Arrais e Vasco Prudêncio vão falar de sobre João Lúcio, que inspira a edição deste ano do festival, antes de serem dadas a conhecer as revistas “Espaço do Ser” e “Garanta”, da editora Canal Sonora. A iniciativa termina com uma apresentação da editora Rosa de Porcelana, por Márcia Souto (Brasil/Cabo Verde).

À tarde, a ação desloca-se para a Re-criativa. A Poesia de José Saramago, pela Aula José Saramago (Diego Mesa e Márcio Sousa).

Às 17h15, a agora renovada Recreativa Velha de Olhão acolhe aquele que será um dos pontos altos do evento, o colóquio de homenagem a João Lúcio, no centenário da sua morte. Nesta sessão, vão participar António Cândido Franco, Jacinto Palma Dias, Fernando Cabrita, Vasco Prudêncio e Vítor Cantinho.

Às 19h30, no mesmo local, ouvir-se-á poesia de Cabo Verde, dita por Filinto Elísio, mas também obras de Rafael Ballesteros (Espanha) e de Maria Sameiro Barroso (Portugal). A sessão termina com uma apresentação de poesia turca, por Metin Cengiz e Muesser Yeniay.

No domingo, às 10h00, o público é convidado a subir a bordo do Caíque Bom Sucesso, para ouvir “Poesia na Ria”. Às 13h00, há um almoço de homenagem e brinde poético a Casimiro de Brito, marcado para o restaurante Tacho à Mesa. Ambas as iniciativas requerem marcação prévia.

O “Poesia a Sul” de 2018 – que este ano integra a programação do “365Algarve” – termina com uma sessão nos bares Cantaloupe e Cais Club, nos Mercados de Olhão, marcada para as 15h30, onde marcarão presença todos os poetas convidados e que contará com a presença de Genoveva Faísca, Viviane e Patrícia de Jesus Palma.

Comentários

pub
pub