“Auto da Floripes” culmina festejos dos Santos Populares em Tavira

Uma representação do “Auto da Floripes”, marcada para dia 30 de Junho, às 21h00, na Praça da República, marca o […]

Uma representação do “Auto da Floripes”, marcada para dia 30 de Junho, às 21h00, na Praça da República, marca o fecho das celebrações dos Santos Populares, em Tavira.

Levado à cena pelo Núcleo Promotor do Auto da Floripes 05 de Agosto, trata-se de uma peça de teatro popular português do género guerreiro e do ciclo carolíngio. Tem a matriz literária na fábula histórica do Imperador Carlos Magno e dos Dozes Pares de França. Narra batalhas lendárias do Imperador e dos seus grão-vassalos contra os turcos da Hispânia (antiga província romana).

O “Auto da Floripes” retrata a batalha épica do cavaleiro cristão Oliveiros contra o gigante sarraceno Ferrabrás, rei de Alexandria, vitória e aprisionamento do primeiro e intervenção da princesa turca Floripes.

«Esta peça é uma das últimas representantes seculares dos autos medievais com características próprias do teatro popular minhoto dos cânticos, das danças e da sátira, onde o profano se mistura com pormenores burlescos e resquícios pré-romanos e pré-cristãos», explica a Câmara de Tavira.

De autoria e génese anónimas, o “Auto da Floripes” é «um património da humanidade composto por mais de vinte séculos de história, dez séculos de literatura, três ou quatro séculos de teatro popular e por um povo fantasista que absorveu, criou e transmitiu várias influências culturais», diz ainda a autarquia.

Comentários

pub
pub