Associação de Defesa do Património de Mértola leva “Raízes” a Cabo Verde

A Associação de Defesa do Património de Mértola (ADPM) apresentou o projeto “Raízes” – Redes Locais para o Turismo Sustentável […]

A Associação de Defesa do Património de Mértola (ADPM) apresentou o projeto “Raízes” – Redes Locais para o Turismo Sustentável e Inclusivo no passado dia 20 de Março, em Porto Novo, Santo Antão (Cabo Verde). 

 

O projeto, financiado pela União Europeia, teve início em Setembro de 2017 e terá a duração de três anos, tendo como objetivo geral promover o turismo sustentável como fator de geração de rendimentos e melhoria das condições socioeconómicas na Ilha de Santo Antão.

O objetivo específico do projeto é diversificar e qualificar a oferta turística com base no património e na capacitação das organizações da sociedade civil na Ilha de Santo Antão.

Das principais atividades previstas destacam-se a criação de um plano de ação para o turismo sustentável, a definição de um regulamento para a criação de uma organização de gestão do destino; a criação de centros de interpretação, a definição e sinalização de rotas turísticas, a produção de um guia de ecoturismo em papel e de uma aplicação para dispositivos móveis.

Todas estas atividades serão acompanhadas de ações de formação para associações, empresários, artesãos e profissionais do turismo, incluindo a criação de um doutoramento em turismo, bem como da de atividades de sensibilização ambiental.

A sessão pública contou com a presença do chefe de Cooperação da União Europeia Jose Roman Leon Lora, do secretário de Estado da Educação Amadeu Cruz e dos presidentes de Câmara. A sessão de apresentação foi seguida de um grogue d’honra servido na sede do projeto “Raízes”, nas antigas instalações da Câmara Municipal de Porto Novo.

O projeto “Raízes” promovido pela ADPM, em parceira com as associações ADIRP, Dragoeiro, Câmaras Municipais de Paul e Porto Novo, e Instituto Superior de Ciências Económicas e Empresariais, contanto ainda como parceiros associados o Centro Nacional de Artesanato de Cabo Verde, Instituto de Emprego e Formação Profissional, Ministério de Agricultura e Ambiente de Cabo Verde, Áreas Protegidas de Santo Antão, Ministério da Economia de Cabo Verde e Universidade do Algarve.

Comentários

pub
pub