Odiana ouve empresários antes de montar estratégia para o turismo no Baixo Guadiana

A Odiana vai ouvir os empresários de Alcoutim, Castro Marim e Vila Real de Santo António, no dia 31 de […]

Alcoutim e o rio guadiana_er_02A Odiana vai ouvir os empresários de Alcoutim, Castro Marim e Vila Real de Santo António, no dia 31 de Outubro, para colher contributos para a «Estratégia de Desenvolvimento Turístico de Áreas de Baixa Densidade do Baixo Guadiana», que a associação está a elaborar.

Ao todo, serão realizadas 3 reuniões, uma por cada um dos concelho do Baixo Guadiana, onde serão recolhidas sugestões e conhecidas as expetativas dos empresários em matéria de turismo. Com a ajuda das empresas, a Odiana espera «tornar o Baixo Guadiana um destino mais competitivo internacionalmente».

A primeira reunião do dia está agendada para as 9h30, na Sala de Sessões do Município de Alcoutim e é dirigida aos empresários daquele concelho. Às 11h30, os empresários de Castro Marim serão auscultados num encontro marcado para a sede da associação Odiana. A terceira e última reunião, dirigida aos empresários vila-realenses, acontece às 15h00 na Biblioteca Municipal Vicente Campinas em VRSA.

As sessões vão ser dinamizadas pela Odiana em conjunto com a SPI, empresa responsável pelo diagnóstico e estratégia. Neste contacto com os empresários, as diuas entidades vão «explicar a metodologia, os resultados a alcançar e registar os contributos e expetativas dos empresários para o desenvolvimento desta estratégia».

A participação nas sessões está sujeita a confirmação até dia 28 de outubro para odiana.comunicacao@gmail.com e/ou através do telefone 281 531 171.

Este projeto pretende o desenvolvimento de informação útil para as empresas cuja atividade está relacionada com o turismo, sendo portanto «essencial o envolvimento e auscultação das empresas do território durante todo o processo», segundo Valter Matias, diretor executivo da associação.

O dirigente da Odiana que «contar com a experiência dos empresários na atividade turística, para tornar o Baixo Guadiana um destino turístico mais competitivo”.

Os resultados esperados são «a obtenção de um conhecimento aprofundado dos mercados emissores e sobre as potencialidades de atratividade do território, que se traduzem no diagnóstico e estratégia turística para o Baixo Guadiana», concluiu a associação.

Comentários

pub