Iniciativa “Filmes com Estrelas” mostra cinema português nas aldeias de Loulé

  O filme “Portugal S.A.”, drama de Ruy Guerra, interpretado por Diogo Infante e Cristina Câmara, vai ser exibido a […]

 

portugal saO filme “Portugal S.A.”, drama de Ruy Guerra, interpretado por Diogo Infante e Cristina Câmara, vai ser exibido a 2 de Agosto, na Sociedade Recreativa de Vale Judeu, no âmbito da iniciativa “Filmes com Estrelas”.

Organizada pela Câmara de Loulé, através do Loulé Film Office, com o apoio do Instituto do Cinema e do Audiovisual, esta iniciativa pretende trazer filmes portugueses para as ruas de várias localidades do concelho. Durante Julho e Agosto a iniciativa “Filmes com Estrelas” desdobra-se por várias exibições.

A entrada é sempre livre e a hora do início dos filmes é às 21h30.

Já o documentário “José e Pilar”, de Miguel Gonçalves Mendes, sobre o amor e a literatura e que retrata os dias do Nobel José Saramago e da sua esposa Pilar del Rio, é apresentado a 4 de Agosto, na Fonte Pequena de Alte.

Segue-se, a 8 de Agosto, na Escola Primária do Ameixial, “Capitão Falcão”, uma película de ação e aventura, realizada por João Leitão, que conta a história de um patriota super-herói português ao serviço do Estado Novo. No mesmo dia, o filme “Os Gatos não tem vertigens”, de António Pedro-Vasconcelos, é exibido na antiga escola primária de Salir.

Boliqueime, a 11 de Agosto, terá oportunidade de homenagear a “sua” Lídia Jorge, com a exibição do filme “A Costa dos Murmúrios”, baseado no livro da escritora algarvia, que poderá ser visto no Largo da Igreja.

cartaz_filmescestrelasA atriz louletana Victória Guerra também terá direito a uma homenagem simbólica no dia 12 de Agosto. O filme “As Linhas de Wellington”, será exibido na Igreja das Portas do Céu, em Loulé.

Já a 16 de Agosto será a vez de Benafim assistir, no Largo da Igreja, à comédia “Virados do Avesso”, de Edgar Pêra, protagonizado por Diogo Morgado e Jorge Currula.

Para último, fica reservada a exibição do filme “O Leão da Estrela”, de Leonel Vieira, na Rua Vasco da Gama, em Quarteira, no dia 25 de Agosto.

O ciclo tinha começado a 21 de Julho, na aldeia da Tôr, com «A Gaiola Dourada», tendo-se seguido “Sei lá”, de  Joaquim Leitão, em Querença, e “O Pátio das Cantigas”, de Leonel Vieira, em Almancil.

Comentários

pub
pub