Algarve com maior reforço de segurança e por mais tempo no Verão de 2016

Os reforços para os dispositivos da GNR e da PSP já chegaram ao Algarve e por cá ficarão até meados […]

GNR com mais meios no Verão de 2016Os reforços para os dispositivos da GNR e da PSP já chegaram ao Algarve e por cá ficarão até meados de Setembro.

Em 2016, ano turístico que se prevê que seja muito bom e em que haja um grande aumento de visitantes, ambas as forças de segurança anteciparam a vinda do reforço de meios para o Algarve em 15 dias e, no caso da GNR, com um «aumento substancial» em relação aos elementos disponibilizados no ano passado.

O programa «Algarve Seguro 2016» foi apresentado esta sexta-feira, no edifício-sede da Região de Turismo do Algarve, numa sessão onde marcaram presença a ministra da Administração Interna Constança Urbano de Sousa e a secretária de Estado do Turismo Ana Mendes Godinho.

A grande novidade, este ano, é uma ampliação da operação de Verão, na principal região turística do país. Desta forma, a GNR enviou o seu reforço já no passado dia 1 de Junho, enquanto a PSP antecipou a operação de 1 de Julho para 16 de Junho. Em ambos os casos, há uma forte componente de equipas de intervenção, mas também uma notória preocupação em aumentar a capacidade de policiamento de proximidade nos locais mais turísticos e nos grandes eventos.

Segundo Constança Urbano de Sousa, o dispositivo pensado para este ano «é muito consistente» e visa «o policiamento orientado e de visibilidade». «Queremos aumentar o sentimento subjetivo de segurança, mas também o objetivo, entre a população e os visitantes», disse a ministra. Ou seja, tão importante como as condições reais de segurança é que as pessoas se sintam seguras.

Apresentação Programa Algarve SeguroEsta perceção de segurança é algo que pode ser determinante na hora de convencer os turistas a escolher o Algarve como o seu destino de férias, mas também «para fidelizar os novos turistas, de modo a que voltem à região», ilustrou Ana Mendes Godinho

Neste capítulo, Portugal é considerado «um dos países mais seguros do mundo», tendo vindo a subir degraus neste ranking, estando num dos lugares de topo.

Para manter este estatuto, o Algarve volta a ter mais meios policiais, este Verão. A GNR irá contar, permanentemente e «ao longo de 107 dias», com um reforço de 191 homens de outros meios. Segundo o Major General Rui Moura, vêm para a região «dois pelotões de ordem pública, com 60 homens no total, duas equipas Tourist Support Patrol [patrulhas em bicicleta e moto, quatro homens], cinco elementos e quatro binómios de cães e 24 binómios cavalo/homem, para patrulhas de presença em todo o território».

O Algarve também irá acolher 90 militares da GNR em final de curso, que farão o seu estágio na região ao longo de três meses.

Além do dispositivo permanente, a Guarda irá afetar, pontualmente, homens e outros meios para garantir a ordem durante grandes eventos. Exemplos são as diferentes concentrações motard, com destaque para a Concentração Internacional de Motos do Motoclube de Faro (160 efetivos), o Festival Sudoeste, na Zambujeira do Mar (60), a Fatacil (30) e os Feira Medieval de Silves (30).

A PSP também já viu as suas equipas reforçadas. Neste caso, a grande novidade são as duas equipas de Intervenção e Reação Imediata (motos), que reforçarão as duas já existentes no Sotavento e no Barlavento, cada qual com dois homens e duas máquinas. Durante o Verão, os dois grupos serão compostos por quatro motos e oito homens cada.

Ao mesmo tempo, é acautelada a necessidade de uma intervenção mais musculada ou, simplesmente, de mostrar que a PSP está presente, com a vinda de equipas do Corpo de Intervenção «de Lisboa, da sede». «Virão para a região três equipas de cada vez [num total de 28 entre 16 de Junho e 20 de Setembro]», segundo o comandante da PSP a nível regional, o superintendente Ricardo Abreu Matos.

PSP«Destas equipas, uma estará em Lagos, outra em Portimão e a terceira em Tavira. Esta última dará apoio à que temos em permanência no Algarve [Faro/Olhão]. Também contamos com outra equipa do Corpo de Intervenção em permanência, que está a fazer visibilidade preventiva no Aeroporto de Faro», acrescentou.

Paralelamente, serão reorientados para o patrulhamento em praias e noutras zonas de maior afluência no Verão, agentes  que durante o ano estão afetos a outros serviços, nomeadamente os elementos das equipas da Escola Segura.

Além da PSP e da GNR, deram conta dos seus planos o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, que reforçará as equipas de controlo de passaporte «em mais 50 por cento», a Proteção Civil e a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, cujo presidente frisou o protocolo assinado recentemente no Algarve com as autarquias e a colocação de radares de velocidade na EN 125, em Setembro, como o Sul Informação já havia avançado.

Também houve intervenções dos presidentes da RTA Desidério Silva e da Câmara de Faro Rogério Bacalhau, os anfitriões. Da parte de Desidério Silva foram lançados elogios à atuação das forças policiais, ao longo dos anos, que Rogério Bacalhau secundou, mas com uma crítica ao poder central à mistura.

«Não me calo quanto ao facto do Algarve ser esquecido ao longo dos outros nove meses do ano. Compreendemos que haja um reforço no Verão, mas também queremos um aumento do dispositivo durante todo o ano, com melhores condições e com acesso a novas aprendizagens», defendeu o edil farense.

A ministra da Administração Interna disse, à margem da sessão, que «o dispositivo policial do Algarve é pensado o ano todo e não só no Verão», frisando que, com os meios atuais, a criminalidade no Algarve, nomeadamente a violenta «baixou substancialmente», o que indica que as forças de segurança estão a dar conta do recado.

Comentários

pub
pub