Olhão inaugurou «um dos melhores skate parks do país»

Os skaters e praticantes de desportos radicais de Olhão e arredores ganharam um novo local para praticar. O Skate Park […]

2016-000-inauguracao-skate-park-olhao-02Os skaters e praticantes de desportos radicais de Olhão e arredores ganharam um novo local para praticar. O Skate Park de Olhão foi inaugurado no sábado com muitas atividades, entre as quais um campeonato nacional de skate e concertos musicais.

Esta era uma reivindicação antiga dos praticantes de skate de Olhão. Ainda assim, não era por falta de infraestrutura que os skaters locais deixavam de praticar. O nome dado ao parque, «Majestoso», está ligado a esta história, «já que é homenagem ao carril da linha do comboio, situado ao lado da atual estrutura e ali também representado, já que serviu durante muitos anos para os melhores skaters olhanenses praticarem e através do qual conseguiram grandes feitos na modalidade».

2016-000-inauguracao-skate-park-olhao-01A obra inaugurada no sábado custou perto de 60 mil euros, ou seja, «muito menos do que os 400 mil euros que estavam previstos no projeto inicial», como ilustrou o presidente da Câmara de Olhão António Pina.

«Com pouco dinheiro fizemos uma estrutura de qualidade, que muito nos honra. Apesar de não ter uma grande dimensão, tem tudo o que é essencial para a prática da modalidade. É um dos melhores skate parks do país», defendeu o edil olhanense.

«Agora os jovens skaters do concelho, e não só, têm aqui um local onde praticar e já não será necessário andarem de skate noutras zonas da cidade. Este espaço é vosso. Usem-no da melhor forma», acrescentou.

Outro desejo da autarquia é trazer provas nacionais para Olhão. Neste aspeto, a infraestrutura desportiva não podia ter tido um lançamento mais auspicioso, já que no mesmo dia em que abriu acolheu o campeonato nacional, nas categorias Sub 16 e Open, «o que permitiu trazer à cidade cubista várias dezenas de praticantes da modalidade».

Um dos prémios desta prova ficou em casa, já que a vertente Open foi vencida pelo olhanense Nuno Relógio. Na mesma categoria, Nuno Relógio foi o grande vencedor do Open, mostrando o talento conquistado através de muitos anos de prática. Na mesma categoria, Pedro Roseiro, de Cascais, foi o segundo classificado, e Rúben Gamito, de Santo André, conquistou o terceiro lugar. Este foi também o vencedor do prémio de melhor manobra (Best Trick). Na categoria de Sub16, o vencedor foi William (Loulé), seguindo-se Tomás Murta (Olhão) e Diogo Bonança (Olhão).

Mais tarde, houve música, garantida pelos Contra Corrente e pelos Íris, exposições e outras atividades associadas.

Comentários

pub
pub