1º episódio de «No Caminho dos Tornados» estreia este sábado no site da Troposfera

O primeiro episódio do documentário «No Caminho dos Tornados», produzido por uma equipa de meteorologistas amadores portugueses, da qual faz […]

trovoada no texas
Trovoada perto de Happy, no Texas – imagem composta a partir de 8 fotografias

O primeiro episódio do documentário «No Caminho dos Tornados», produzido por uma equipa de meteorologistas amadores portugueses, da qual faz parte o algarvio Bruno Gonçalves, vai estrear-se amanhã, sábado, 9 de Janeiro, às 20h00, no site da Troposfera.

O documentário, dividido em seis episódios, «com talvez mais um ou dois extra», é produzido na sequência da expedição de 21 dias que o grupo da Troposfera, Associação Portuguesa de Meteorologia Amadora fez, no ano passado, na famosa «Tornado Alley», a avenida dos tornados no centro dos Estados Unidos da América.

Bruno Gonçalves, um dos responsáveis pela edição da série documental, em conjunto com Henrique Santos, deixa escapar, em conversa com o Sul Informação, que, «infelizmente, quando lá estivemos, não chegámos a ver um tornado». Infelizmente para eles, que investiram dinheiro e tempo nesta aventura, felizmente para os americanos dos estados de Oklahoma e Texas, habitualmente fustigados por estes fenómenos meteorológicos extremos, às vezes com consequências fatais…

«Estivemos em várias situações dentro de zonas com aviso de tornado, vimos muitas formações de supercélulas prestes a originar um tornado, até vimos algumas rotações antes de tocarem o solo…», recorda Bruno Gonçalves. Mas tornados propriamente ditos, não houve, durante os 21 dias em que a equipa portuguesa esteve em terras do interior norteamericano.

«O ano passado foi muito atípico em relação aos tornados. Houve muita precipitação em Oklahoma e no Texas, que foram a nossa base, por isso não havia supercélulas isoladas que originassem os tornados de maior dimensão», acrescentou o meteorologista amador.

Mesmo sem terem estado no olho do furacão, ou antes, no meio de um tornado, as imagens que a equipa portuguesa recolheu nos Estados Unidos, de tempestades, supercélulas, trovoadas e outros fenómenos meteorológicos, são impressionantes. E as suas aventuras por lá, as entrevistas que fizeram com verdadeiros caçadores de tornados ou com os responsáveis e técnicos de organismos meteorológicos, mostrando com as coisas funcionam nos EUA, garantem o interesse da série de curtos documentários (15 a 20 minutos cada episódio) que amanhã estreia…no seu computador.

 

Montagem do documentário
Montagem do documentário

 

Bruno Gonçalves nem sabe quantas horas de imagens foram gravadas durante a estadia na América do Norte, em Maio de 2015. Mas entre vídeo, fotografia, som, recolheram «dois terabites de material».

Por aqui se adivinha como a tarefa de seleção e de edição tem sido difícil e morosa. «Começámos no final do Verão, em Setembro, mas o trabalho tem sido mais intenso desde Novembro». É que, além de serem apaixonados por e especialistas em meteorologia, cada um dos cinco elementos do grupo tem a sua vida profissional e familiar. Bruno Gonçalves, por exemplo, engenheiro de Ambiente, é técnico superior da Câmara Municipal de Lagoa. E um dos responsáveis pelo site Meteofontes.

Tendo em conta os seus outros afazeres, e depois da estreia deste primeiro episódio, o objetivo da equipa é ir estreando os restantes a um ritmo de um novo episódio a cada «duas ou três semanas».

Depois, os planos passam por levar o documentário às escolas, do Algarve e não só, como forma de «divulgação e sensibilização para as questões da meteorologia». «Queremos promover um conjunto de ações de sensibilização e pedagógicas», que lhes permitam partilhar a experiência, mas também chamar a atenção para a adoção de alguns comportamentos de prevenção. É que, como explica Bruno Gonçalves, as entrevistas e visitas feitas nos Estados Unidos também serviram para recolher informação sobre modos e métodos de atuação, que podem ter interesse para Portugal.

A equipa da Troposfera está, por isso, aberta a contactos por parte de escolas, associações e outras entidades interessadas nas suas ações pedagógicas de sensibilização.

Mas, para já, «nestes primeiros três ou quatro meses do ano, vamos andar muito concentrados a terminar os episódios». O primeiro estreia este sábado, às 20h00, no site da Troposfera.

 

Veja o genérico da série «No Caminho dos Tornados»:

Comentários

pub
pub