Noite Branca volta a animar o centro de Loulé depois de um ano de interregno

A Noite Branca volta a realizar-se, este Verão, no centro de Loulé, depois de um interregno de um ano. A […]

NoiteBranca_2013 (54 de 308)A Noite Branca volta a realizar-se, este Verão, no centro de Loulé, depois de um interregno de um ano. A festa oficial de despedida da época estival louletana está marcada para o último sábado de Agosto, dia 29, e terá «muitas surpresas», já que o programa só será conhecido no dia do evento.

No ano passado, o executivo camarário louletano, liderado pelo socialista Vítor Aleixo, decidiu não fazer esta festa, que se realizou entre 2007 e 2010 e regressou em 2013, após uma pausa de dois anos. A autarquia justificou a decisão com o «forte impacto financeiro no Orçamento camarário» que o evento significaria e com a «herança financeira deixada pelo anterior executivo, na ordem dos 80 milhões euros de passivo». Mas prometeu, logo na altura, que a iniciativa voltaria este ano.

Também assegurou que iria «empenhar-se fortemente para que a Noite Branca seja mais um sucesso e atinja elevados níveis de adesão do público, apostando, para tal na qualidade artística e inovação dos espetáculos a apresentar».

Com a realização da Noite Branca, a Câmara de Loulé procura proporcionar ao visitantes «um programa cultural e de animação único e inesquecível mas, acima de tudo, momentos de puro prazer e descontração, repletos de glamour».

Noite-Branca-LouléO evento tem entrada livre e é aberto a todos, com a autarquia a lançar o convite à população para que se «vista de branco e aproveite para se divertir com a família e amigos».

«O branco é obrigatório e transversal às várias manifestações que aqui têm lugar reservado, da música à animação de rua, da moda à pintura, do novo circo às artes plásticas. As ruas, ruelas e pracetas da cidade ganham uma nova vida, vestidas de branco e com uma surpresa a cada esquina, apresentando performances em que, por vezes, os visitantes são também protagonistas», descreve a Câmara de Loulé, numa nota de imprensa.

E, apesar de o programa ser um segredo, até ao dia da festa, a autarquia deixa umas pistas sobre o que irá acontecer, a 29 de agosto. «Mais de uma centena de artistas de rua dão alma e cor à festa, entre malabaristas, cuspidores de fogo, homens-estátua, palhaços, mágicos, músicos, ginastas ou bailarinos. A música Chill Out e eletrónica acompanha toda a filosofia do evento e por todos os cantos deste centro urbano vão ecoar os sons de DJs e bandas», descreveu.

Comentários

pub
pub