Variantes a Lagos e Faro são «bem-vindas, mas falta toda a outra requalificação»

A inauguração «para breve» das variantes a Lagos e a Faro e do Troto, no Outono, não satisfaz Jorge Botelho […]

Variante EN125_Lagos_3A inauguração «para breve» das variantes a Lagos e a Faro e do Troto, no Outono, não satisfaz Jorge Botelho presidente da AMAL. Apesar de estas serem consideradas obras «urgentes e bem-vindas», Botelho lembra que há o problema maior de toda a outra requalificação da EN 125, que não está a acontecer ainda.

Jorge Botelho, comentando as respostas dadas pela empresa Infraestruturas de Portugal ao Sul Informação considera que «não basta dizer que os trabalhos estão a decorrer nestas três variantes, há um problema maior que é toda a outra requalificação da EN 125».

Jorge Botelho refere que «de Vila do Bispo até Olhão Poente ainda não está nada em construção e a outra variante Olhão Nascente/Vila Real de Santo António, que dissémos que era urgentíssima, e que foi excluída do contrato PPP e incluída numa intervenção a ser feita pela Infraestruturas de Portugal, sobre isso não há nada. E esta é uma estrada que está muito degradada e tem muito trânsito», considera.

O presidente da AMAL e autarca de Tavira lembra que apesar de a Infraestruturas de Portugal adiantar que os trabalhos de construção decorrem em bom ritmo e em cumprimento com o plano de trabalhos estabelecido, «as obras nestas três variantes estão a decorrer dentro do tempo, mas com atraso. Porque estão dentro do tempo, após a reprogramação das obras», concluiu.

Comentários

pub
pub