PJ detém homem que raptou rapariga de 15 anos para o filho violar

A Polícia Judiciária anunciou esta quarta-feira a detenção de um homem de 46 anos e do seu filho, surdo-mudo, de […]

A Polícia Judiciária anunciou esta quarta-feira a detenção de um homem de 46 anos e do seu filho, surdo-mudo, de 22 anos, ambos suspeitos de terem raptado uma menor de 15 anos que terá sido violada pelo rapaz e mais tarde obrigada a viver com a família deste.

Segundo a PJ, os suspeitos, agora detidos pela presumível prática dos crimes de rapto e de violação, deslocaram-se a Quarteira, numa manhã de meados de julho passado, «onde, mediante o uso de força física, obrigaram uma menor de 15 anos a entrar num automóvel e transportaram-na» para Castro Verde, onde o jovem deficiente a terá violado. Depois, voltaram a deixar a rapariga menor em Quarteira.

A 13 de outubro, os suspeitos voltaram a Quarteira, tendo de novo «constrangido a vítima, mediante o uso de força física, a acompanhá-los para o Alentejo, onde a forçaram a coabitar com o violador» e com a sua família. A situação manteve-se até ontem, terça-feira, quando pai e filho foram detidos.

Segundo a edição online do jornal Público, «o pai do rapaz surdo-mudo pretendia arranjar uma companheira para o filho, já que, fruto da sua incapacidade, este não teria muito sucesso junto das mulheres da mesma etnia».

A mãe da jovem, na sequência do primeiro rapto, apresentou queixa na GNR, que reencaminhou o caso para a PJ. A rapariga foi então sujeita a exames periciais que confirmaram a violação, adianta o Público.

Os arguidos começaram esta quarta-feira a ser ouvidos, em primeiro interrogatório judicial, pelo Tribunal de Loulé, para aplicação das medidas de coação tidas por adequadas.

Comentários

pub
pub