Semana da Dança do Teatro Municipal de Faro convida os algarvios a juntar-se ao espetáculo

O Teatro das Figuras vai receber a segunda edição da Semana da Dança, entre os dias 5 e 15 de […]

O Teatro das Figuras vai receber a segunda edição da Semana da Dança, entre os dias 5 e 15 de setembro, iniciativa que marca o regresso da programação regular a este espaço cultural de Faro.

O evento vai dar espaço a criadores de referência, mas também abre a porta aos algarvios que têm paixão ou apenas curiosidade pela prática desta arte.

A Semana da dança é lançada no dia 5, uma quarta-feira, às 21h30, com «Areia», a criação coletiva da companhia Circolando, que tem a particularidade de integrar figurantes recrutados na região, mais precisamente dois homens e duas mulheres.

«Pretendemos pessoas de faixas etárias variadas, desde jovens a idosos, sem experiência em representação e que se disponibilizem a apresentar-se em fato de banho. Os figurantes terão de estar no Teatro das Figuras no dia 4 às 21h00 e no dia 5 a partir das 20h30. A cada figurante oferecemos um convite para o espetáculo», segundo uma nota de Anabela Afonso , administradora do Teatro Municipal de Faro, na rede social Facebook.

A produção «Areia» reflete sobre «o tempo, o silêncio, a seca, a fragilidade, a morte, a origem e o deserto». «Um espetáculo que nasceu do “desejo de um projeto a solo que desenvolvesse uma abordagem cruzada da dança e das artes plásticas”», segundo o TMF.

No fim-de-semana de 8 e 9 de setembro, a conceituada coreógrafa portuguesa Clara Andermatt voltará à capital algarvia para dirigir um workshop de dança, destinado a maiores de 16 anos, que já tenham tido algum contacto com a dança, subordinado ao tema «O Intérprete e a Criação».

«O trabalho terá como objetivo o desenvolvimento das capacidades do corpo utilizando diferentes abordagens e técnicas. O papel do intérprete e do criador numa análise detalhada de diferentes tipos de dúvidas, problemas, impasses, conquistas e erros que envolvem o ato criativo, sob o ponto de vista do criador e do intérprete», lê-se na nota enviada às redações.

No dia 12, sobe ao palco a criação «Fora de Qualquer Presente», de Sofia Dias e Vítor Roriz vencedores do conceituado Prix Jardin d’Europe 2011. «É preciso partir. Ir para fora e encontrar na exterioridade – matéria. Para um fora que não é geográfico nem se concilia com a narrativa da viagem ou com o êxodo face à aparente falência do presente», resumem os criadores deste espetáculo.

A segunda edição da Semana da Dança do TMF encerra no dia 15 com outra criação nacional, o espetáculo «Wasteland», criado e interpretado por António Cabrita e São Castro e produzido pela Silke Z./resistdance (Alemanha) em colaboração com a associação Vo’Arte (Portugal).

«Os criadores partem da questão: o que acontece quando não temos nada para dizer, nada para observar. Como reage o nosso corpo, perante um espaço hostil e um vazio físico do indivíduo que se fascina por qualquer extensão dele próprio em qualquer outro material que ele mesmo», revelou a organização do evento.

Toda a programação, bem como informação relativa a preços, reservas e vendas on-line está disponível no site do Teatro das Figuras.

 

Comentários

pub
pub