Centena e meia de pessoas subiu à Fóia para ajudar e ver estrelas

Muitas famílias com crianças participaram em todas as atividades desta terceira edição da Astrofoia

Mais de centena e meia de pessoas, entre as quais muitas famílias com crianças, subiram este sábado ao ponto mais alto do Algarve e da Serra de Monchique, para participar na III AstroFoia, uma festa de astronomia que este ano teve também uma vertente solidária.

A festa da astronomia começou às 17h00, numa organização conjunta dos Centros Ciência Viva de Lagos, Faro, Tavira e Constância.

A iniciativa contou também com a participação do Pavilhão do Conhecimento, além do Município e da Junta de Freguesia de Monchique e de vários produtores e artesãos locais.

O programa incluiu observação solar e noturna, oficinas, como a de construção e lançamento de foguetões, mostra de produtos regionais e momento cultural, com poesia e danças com luz (ver vídeo abaixo).

No alto da Fóia, houve ainda um jantar em formato de piquenique partilhado, bem como os espaços expositivos da N’Artecicus – Associação Profissional de Artesãos e Artistas Plásticos e da Associação de Produtores de Medronho e Mel. Havia muitas maneiras de ajudar os artesãos e produtores de Monchique afetados pelos incêndios de Agosto e uma delas era comprar e consumir os seus produtos.

E até a noite, limpa e amena, ajudou os participantes. Sob a luz de uma lua em quarto minguante, foi possível observar as suas crateras, ver os anéis de Saturno e as Luas de Júpiter, descobrir os segredos das estrelas, dos planetas e das galáxias, espreitando pelos vários telescópios astronómicos montados no ponto mais alto da região, com vista para o mar de luzes lá em baixo, no “outro” Algarve.

 

Fotos: Elisabete Rodrigues | Sul Informação

 

Vídeo do Centro Ciência Viva de Lagos:

Comentários

pub
pub