Livro, música e instalação artística marcam programação de Outubro da Folha de Medronho

Há muito por onde escolher

O lançamento de um livro-objeto, música e uma instalação artística marcam a programação de Outubro da associação Folha de Medronho, com sede em Loulé. 

A primeira iniciativa acontece a 2 de Outubro, a partir das 16h00, na Casa Lefur, em Loulé (Rua António José de Almeida), e será o lançamento do livro-objeto “As Primas de Godot – Notas de uma criação”.

Esta obra marca a entrada da folha de medronho no campo editorial em exclusivo.

O livro é, no fundo, «um resumo dos processos criativos experienciados para a peça “As primas de Godot” (cuja estreia aconteceu em Novembro de 2020, no Cineteatro Louletano)», conta esta associação.

«Com um especial cuidado ao grafismo, a Edições da Folha tem o propósito de querer contribuir para fixar memória futura de algumas das atividades desta associação de artes performativas».

Esta primeira edição conta com o apoio da Câmara Municipal de Loulé e da Gráfica Comercial.

Segue-se, às 17h00, também na Casa Lefur, a performance “Cinzas de Falcão”: uma viagem nostálgica às memórias da ilha (São Tomé e Príncipe).

O santomense Dério Quinto é o ator/performer deste espetáculo, sendo também o seu diretor em conjunto com Clinton Lima. A assistência artística (feita online), é de João de Mello Alvim. A mistura de áudio é desenhada pela QuintoProdux e o vídeo está a cargo de Kalu Mendes.

Trata-se de uma co-produção Cacau / folha de medronho – na sequência da já longa parceria entre estas duas entidades -, com o apoio da Câmara Municipal de Loulé.

“Cinzas de falcão” é ainda a sexta onda do “Sete Ondas de (Tanto)Mar” e a primeira presencial, iniciativa que substitui o festival “Tanto Mar” este ano, devido aos condicionalismos impostos pela pandemia.

Para ambas as iniciativas recomenda-se reserva/inscrição prévia para o e-mail folhademedronho@folhademedronho.com ou para o telefone 962 997 680

No dia 10 de Outubro, às 17h00, no Auditório do Solar da Música Nova, haverá um concerto de João Cabrita.

Músico, compositor e diretor musical, tem uma carreira de mais de 30 anos, colaborando com Sérgio Godinho, Dead Combo, The Legendary Tigerman, Sitiados ou Cais Sodré Funk Connection.

Em 2020, lançou o álbum “Cabrita” e a obra, considerada o 6º melhor álbum de 2020 pelos leitores da Blitz, conta com uma série de convidados, como Tó Trips (Dead Combo), Sam the Kid, Gui (Xutos & Pontapés) e Selma Uamusse.

Em palco, o projeto João Cabrita apresenta-se com quatro saxofones, onde, além do próprio, estará André Murraças, João Capinha e Gonçalo Prazeres. Na bateria estará Filipe Rocha, e nas teclas e guitarra, João Rato.

Os bilhetes custam 5 euros e podem ser comprados aqui.

A 16 de Outubro, às 19h00, será inaugurada a instalação “Multicanalcaveira/máquina de som”, na Associação Recreativa e Cultural de Músicos, em Faro.

Este projeto foi criado e construído por Flávio Martins, é uma produção da “folha de medronho” e tem o apoio da Câmara Municipal de Loulé, Direção Regional da Cultura do Algarve e Associação Recreativa e Cultural de Músicos

A instalação poderá ser visitada de 17 a 21 de Outubro, das 19h00 às 21h00, sob reserva prévia (967 243 372).

 



Comentários

pub