Obras na Ponte do Guadiana voltam a cancelar prova internacional de atletismo

Na base desta decisão esteve «o parecer desfavorável emitido pela Infraestruturas de Portugal»

A prova internacional de atletismo “X Milhas do Guadiana”, prevista para 9 de Novembro, foi cancelada, pelo segundo ano consecutivo, devido às obras na Ponte Internacional do Guadiana. 

Na base desta decisão esteve «o parecer desfavorável emitido pela Infraestruturas de Portugal (IP), entidade responsável pelas obras em curso no tabuleiro da Ponte Internacional do Guadiana, que considerou que os trabalhos de manutenção são incompatíveis com a realização da corrida e com a garantia da segurança de pessoas e bens», eplica a Comissão Organizadora da prova.

«Informamos que, no âmbito do desenvolvimento dos trabalhos de reabilitação geral, a IP também irá promover a substituição integral do sistema de tirantes da Ponte. Prevê-se o início dos trabalhos a 1 de Outubro, os quais levarão ao corte de um dos lados da Ponte, com o respetivo basculamento de tráfego, enquanto decorrem os trabalhos de substituição dos tirantes, no lado oposto», começa por explicar a IP, numa missiva enviada à Câmara de VRSA.

«Todos estes trabalhos introduzem grandes constrangimentos na circulação rodoviária, pelo que não nos será possível viabilizar o referido evento», considera.

As “X Milhas do Guadiana” tiveram início em 1992, um ano após a inauguração da Ponte Internacional do Guadiana, e, desde essa data, o evento tem-se realizado de forma ininterrupta até 2017, ano em que cumpriu a sua 26ª edição.

A corrida já se tornou uma referência nas provas de atletismo de longa distância no sul da Península Ibérica, tendo recebido a participação de numerosos atletas amadores, bem como de figuras consagradas do panorama internacional.

À semelhança do ano passado, encontram-se a decorrer, na Ponte Internacional do Rio Guadiana, obras de grande envergadura com vista à reabilitação integral desta estrutura. Em virtude destes trabalhos, estão a ser efetuados desvios de trânsito e aplicados condicionamentos à circulação nas faixas de rodagem.

A Ponte Internacional do Guadiana constitui a única via de ligação terrestre entre Portugal e Espanha, no sul da Península Ibérica, unindo as regiões do Algarve e Andaluzia, não podendo, em momento algum, ser encerrada ao trânsito, já que não existe qualquer outra alternativa.

A organização diz, em comunicado, que tido fez para «garantir a realização do evento. Contudo, e independentemente dos valores do desporto e da cooperação serem do interesse comum dos municípios e clubes envolvidos na organização das “X Milhas do Guadiana”, a segurança das pessoas e bens estará sempre no topo das nossas prioridades e jamais seria colocada em causa».

A Comissão Organizadora da prova internacional de atletismo «X Milhas do Guadiana» é constituída pelas autarquias de Vila Real de Santo António, Castro Marim e Alcoutim, o Grupo Desportivo Pic-Nic, o Clube de Atletismo de Ayamonte e o Patronato Municipal de Desportos de Ayamonte.

De resto, a Câmara de Castro Marim já veio a público lamentar o facto de estas obras ainda não terem acabado, pedindo a suspensão nas portagens da Via do Infante. 

Comentários

pub
pub