Nova lota de Tavira vai ser construída nas Quatro Águas

A nova lota esteve para ser construída no mesmo sítio onde existia antes, junto ao Mercado da Ribeira, mas Docapesca decidiu mudar a sua localização

A nova lota de Tavira vai ser construída nas Quatro Águas e as obras deverão começar em 2020, revelou ao Sul Informação a Docapesca – Portos e Lotas.

A empresa de capitais públicos tinha iniciado, em Outubro de 2018, uma obra de reabilitação da antiga lota de Tavira, que se situava junto ao Mercado da Ribeira e do Porto de Pesca, mas decidiu não avançar com a construção de um novo edifício nesse local, apesar do que estava previsto.

«A primeira fase da empreitada correspondia à demolição do edifício existente e criação das fundações para a reconstrução do edifício. Após a demolição, verificou-se que o solo não reunia as condições necessárias à construção imediata das fundações, tendo-se procedido à realização de sondagens para ajuste ao projeto inicial», revelou a Docapesca, em resposta a questões colocadas pelo nosso jornal.

Segundo revelou ao Sul Informação fonte camarária, verificou-se que seria necessário colocar duas estruturas para estabilização do terreno que «custavam, cada qual, 200 mil euros». Isto quando a obra original, no seu todo, estava orçada em cerca de 400 mil euros.

Enquanto se estudava uma forma de adaptar o projeto à nova realidade, tanto a população como a Câmara Municipal transmitiram à empresa que a demolição da antiga lota tinha trazido «benefícios estéticos» e contribuído para «o ordenamento da frente urbana da cidade». Desta forma, sugeriram «que o edifício da lota fosse deslocalizado para as Quatro Águas, junto ao antigo areeiro».

 

Local onde se situava a antiga lota de Tavira – Foto: Nuno Costa | Sul Informação

 

«Conhecida esta posição, a Docapesca auscultou os pescadores, os respetivos representantes associativos e os comerciantes sobre a possibilidade dessa deslocalização. A concordância foi total, uma vez que o local das Quatro Águas reúne melhores acessos rodoviários, mais estacionamento para os comerciantes e um acesso marítimo-fluvial mais adequado», acrescentou a Docapesca.

A mudança de planos e o enquadramento ambiental do local escolhido para a construção da nova lota de Tavira obrigou a empresa que gere as lotas e os portos portugueses a consultar entidades como a Câmara Municipal de Tavira, a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve, a Agência Portuguesa do Ambiente – ARH Algarve e o Instituto de Conservação da Natureza e Florestas.

«Obtidos os pareceres e contributos de cada entidade, vai agora dar-se seguimento à contratação do projeto de execução da Lota das Quatro Águas», contou.

«Perspetiva-se que o investimento neste novo local, a iniciar em 2020, seja superior aos 400 mil euros com que havia sido adjudicada a reabilitação da Lota de Tavira», adiantou a Docapesca.

Entretanto, continua a empresa, a Câmara de Tavira já mostrou abertura para «contribuir para os arranjos exteriores e ligação às infraestruturas de saneamento».

Atualmente, a descarga de peixe, em Tavira, faz-se em Santa Luzia.

 

Fotos: Nuno Costa|Sul Informação

Comentários

pub
pub