Segunda quinzena de calor ajudou Agosto a ser mais quente que o normal

Só a temperatura mínima foi inferior ao que é normal, no mês de Agosto

Agosto de 2019 teve uma temperatura média ligeiramente superior ao normal. Depois de uma primeira quinzena com menos calor, a segunda quinzena trouxe dias (e noites) mais quentes, o que levou a que o mês passado tenha tido temperaturas acima do que é habitual, revelou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Segundo este instituto, além da temperatura média, também a máxima foi mais alta do que é normal. Já mínima foi ligeiramente inferior ao que é costume.

Por quinzenas, nos primeiros 15 dias de Agosto, «considerando a média para Portugal continental os valores de temperatura do ar foram, em regra, inferiores ao valor médio. De destacar os valores de temperatura mínima, no período de 11 a 14, e da temperatura máxima, no período de 7 a 11, que estiveram muito abaixo do normal (inferiores ao percentil 10 em alguns locais, sobretudo das regiões do norte e centro do país)».

 

 

«Na segunda quinzena registaram-se valores superiores ao valor médio, ainda que com acentuadas variações diárias. Nos períodos de 15 a 17, 20 a 24 e 29 a 31, foram registados valores de temperatura do ar, em especial da máxima, acima do normal, nos restantes dias os valores estiveram abaixo do normal. A descida de temperatura, verificada nos dias 18/19 e 25/26, contribuiu para que no mês de Agosto de 2019, não se tenham verificado períodos prolongados (superiores a 5 dias) de tempo excecionalmente quente, como se registou nos três anos anteriores (2016, 2017 e 2018)», segundo o IPMA.

No que toca à precipitação, não foi registada nenhuma «em grande parte do Alentejo litoral e no Algarve». A nível nacional, o valor médio foi acima do normal. Apesar disso «verificou-se uma forte variabilidade espacial na sua distribuição. Em alguns locais das regiões do noroeste e litoral norte, no dia 8, e interior das regiões centro e sul, nos dias 25 e 26, verificaram-se valores diários de precipitação superiores a 20 mm».

A chuva que caiu permitiu «um ligeiro desagravamento da seca em alguns locais das regiões do norte e centro», em relação ao final de Julho.

«Deste modo, no final de Agosto, a distribuição percentual por classes do índice de seca no território é a seguinte: 1.2 % normal, 34.3 % seca fraca, 29.6 % seca moderada, 22.9 % seca severa e 12 % seca extrema», concluiu o IPMA.

Comentários

pub
pub