Julho teve recorde de 3 milhões de dormidas no Algarve

Números algarvios contrastam com os resultados a nível nacional

O Algarve alcançou, pela primeira vez, a marca dos três milhões de dormidas no mês de Julho, segundo dados acabados de divulgar pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). 

Estes números representam um acréscimo de 0,7% face ao igual período do ano anterior.

Em Julho, os estrangeiros voltaram a alavancar a atividade turística regional, realizando 2,147 milhões de dormidas (+1,4% ou +28 850 dormidas de não residentes), a que se somam 856 mil dormidas de portugueses, totalizando 3,003 milhões.

Segundo o INE, o Algarve registou 1/3 das dormidas da hotelaria de Portugal nos primeiros sete meses do ano.

«Relativamente ao segmento da hotelaria, o Algarve representou 33,2% das dormidas desde o início do ano, secundado pela Área Metropolitana de Lisboa, com uma quota de 25,5%», detalha o instituto.

Ao nível da região, este indicador apresenta uma evolução de 2,7%, para 11,6 milhões de dormidas na hotelaria algarvia no período acumulado de Janeiro a Julho.

Analisando as dormidas desde o início do ano nos estabelecimentos de alojamento turístico por município, cinco concelhos algarvios – Albufeira, Loulé, Portimão, Lagoa e Tavira – destacam-se entre os dez maiores do país.

Quanto aos hóspedes e aos proveitos, os resultados mensais do destino são ainda mais expressivos, com crescimentos de 5,3% no número de hóspedes, para 662 mil, e de 6,5% nos proveitos totais, para 212,4 milhões de euros. Desde o início de 2019, a região algarvia acumula já 2,8 milhões de hóspedes (+8,5%) e 644,6 milhões de euros de proveitos totais (+7,6%).

No mês de Julho, o Aeroporto de Faro movimentou 1,173 milhões de passageiros, um aumento de 2,2% face ao ano anterior, com destaque para os passageiros com origem e destino no Reino Unido (+4,1%) e na Irlanda (+6,1%). Nos primeiros sete meses de 2019, o movimento de passageiros no Aeroporto cresceu 5,7%, para 5,1 milhões.

De resto, os números algarvios contrastam com os resultados a nível nacional, uma vez que o INE assinalou um abrandamento no ritmo de crescimento da atividade de alojamento turístico, em Julho.

Comentários

pub
pub