Conferência Vida Rural traz a Faro o debate sobre culturas exóticas

Também estarão em foco a nova geração de agricultores algarvios e as dificuldades em conseguir mão-de-obra

As culturas exóticas, a nova geração de agricultores algarvios e as dificuldades para garantir mão-de-obra vão estar em foco na próxima edição das Conferências Vida Rural, que vão decorrer na Biblioteca Municipal de Faro, no dia 10.

A iniciativa, organizada pela IFE by Abilways e pela revista Vida Rural, vai abordar «a diversificação da agricultura algarvia e a abrangência do leque de culturas na fruticultura», segundo os organizadores do evento.

O investimento crescente em culturas de frutas exóticas, a produção de pequenos frutos, o aumento da produtividade de citrinos e o fortalecimento de uma nova geração de jovens agricultores são alguns dos temas a ser abordados na edição deste ano, «que não deixará de abordar os desafios do mercado, o surgimento de novas doenças e as dificuldades de angariar mão-de-obra para as explorações agrícolas».

Os cinco grandes temas em debate serão: “As novas culturas e os modos de produção”; “Principais ameaças fitossanitárias”; “Os desafios da cultura do abacate”; “Culturas tropicais e sustentabilidade. O caso da produção de manga” e “Mão-de-obra: como garantir o recrutamento com legalidade e segurança?”.

Já confirmados estão os oradores José Tomás, da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve, que vai abordar o panorama da fruticultura algarvia, Leonor Cruz, do Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, que falará sobre ameaças e doenças, contenção e prevenção, Amílcar Duarte, da Universidade do Algarve, que se vai focar na cultura do abacate, João Bento, do JBIGroup, que se vai debruçar sobre a produção de manga, e Isabel Martins, diretora da revista Vida Rural.

O programa desta conferência contempla, ainda, uma mesa redonda para debater os desafios do recrutamento para as operações agrícolas e o impacto da sazonalidade e da mecanização, onde se sentarão o produtor algarvio Luís Sabbo, Bruno Cruz, da empresa Vale da Rosa, Luís Pinheiro, da Maravilhas Farm, e Madalena Feu, diretora regional do IEFP.

Comentários

pub
pub