Obra de «extrema importância» permite concluir Circular Norte de Loulé

Empreitada custa 4 milhões de euros

O concurso para a conclusão da Circular Norte de Loulé, com a construção do troço entre a rotunda do Pavilhão Municipal e a das Barreiras Brancas, já foi lançado e, «se tudo correr bem, a empreitada começará em Abril do próximo ano». 

A informação foi avançada por Vítor Aleixo, presidente da Câmara de Loulé, ao Sul Informação. O projeto foi aprovado, no passado dia 14 de Agosto, em reunião do executivo municipal, com votos contra do PSD.

«Esta é uma obra extremamente importante que vai permitir terminar a Circular Norte. Há muito trânsito que vai passar a ser feito fora da cidade», considerou em declarações ao nosso jornal.

Mas todo o processo para conseguir a conclusão desta Circular (que, atualmente, começa na rotunda antes do Santuário de Nossa Senhora da Piedade e termina perto do Pavilhão Municipal) começou em Fevereiro de 2017.

Na altura, a Câmara de Loulé e a empresa Infraestruturas de Portugal (IP) celebraram um acordo que permitiu à autarquia louletana assumir todas as competências da Estrada Nacional 270 – onde passa a Circular Norte. Assim, os custos da obra (4 milhões de euros) serão todos suportados pela Câmara.

 

Rotunda do Pavilhão Municipal e do Centro de Saúde

 

Este novo troço a ser construído será diferente do que já existe, pois será uma única via com dois sentidos.

«Haverá uma faixa para ciclovia e para passeio pedonal. Há aqui o abandono de uma filosofia: a estrada que existe tem quatro faixas, duas em cada sentido. O nosso atual padrão aposta na mobilidade mais amiga do ambiente», explicou o autarca.

O projeto prevê, no que diz respeito aos proprietários dos terrenos por onde vai passar a Circular, «uma fase inicial de negociação amigável». «Se não se chegar a acordo, avança-se para um processo de expropriação», disse Vítor Aleixo.

Certo é que o PS/Loulé já veio a público aplaudir a conclusão da Circular Norte.

«A realização desta obra permite resolver um problema estrutural de grande importância para o bem-estar das populações, facto de grande relevância política e social», disseram os socialistas, em comunicado.

Depois da conclusão da obra, vai avançar o projeto que falta: a circular, a Sul, de Loulé. Mas aí a filosofia será diferente, com a estrada a estar integrada num parque urbano e agrícola.

 

Comentários

pub
pub