Pulseira eletrónica para jovem que batia na companheira em frente à filha de 2 anos

Homem está proibido de contactar a vítima

Créditos: Depositphotos

Um jovem, suspeito de agredir a sua companheira, em frente à filha, de 2 anos, em Portimão, ficou com pulseira eletrónica e proibição de se aproximar da residência e trabalho da vítima. 

O homem, de 22 anos, foi presente ao Tribunal Judicial de Lagos.

Segundo a GNR, o Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas de Portimão (NIAVE) apurou que «o suspeito, na presença da filha de 2 anos, reiteradamente agredia e ameaçava de morte a sua companheira, de 30 anos».

Comentários

pub
pub